Escolha as suas informações

Presença da covid-19 nas águas residuais volta a aumentar
Luxemburgo 11.02.2021

Presença da covid-19 nas águas residuais volta a aumentar

Presença da covid-19 nas águas residuais volta a aumentar

Luxemburgo 11.02.2021

Presença da covid-19 nas águas residuais volta a aumentar

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O número de novas infeções aumentou 14% na primeira semana de fevereiro e em alta está também a presença de vestígios do SARS-CoV-2 nas águas residuais do Luxemburgo.

O mais recente relatório do Instituto de Ciência e Tecnologia do Luxemburgo dá conta desse aumento, verificado em oito estações de tratamento de águas residuais do país.

Apesar da tendência em alta nos primeiros sete dias deste mês, os investigadores consideram ser prematuro falar em curva ascendente da presença do novo coronavírus no Grão-Ducado. A estação de tratamento de Schifflange foi a que registou o maior aumento de contaminação das águas. Em Grevenmacher e Uebersyren mediram-se os valores menos elevados.

O estudo utiliza um método altamente sensível para monitorizar o SARS-Cov-2 nas águas, sendo capaz de detetar pequenas quantidades do vírus nas amostras.

A análise das águas residuais é um instrumento importante para o governo, uma vez que permite detetar o aparecimento ou reemergência do vírus no Luxemburgo, e assim detetar qualquer possível novo aumento da prevalência da covid-19 no país.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas