Escolha as suas informações

Portugueses são 16% da população, diz Statec
Foto: Manuel Dias

Portugueses são 16% da população, diz Statec

Foto: Manuel Dias
Luxemburgo 2 min. 07.06.2013

Portugueses são 16% da população, diz Statec

Eram apenas 5.700 em 1970, mas em 40 anos o número de portugueses no Luxemburgo subiu para mais de 82 mil, segundo o Statec. Os números são do Censos de 2011, mas ficam aquém dos do Consulado, onde estão inscritos 113 mil portugueses.

Em 2001, data do último recenseamento, viviam 82.363 portugueses no Luxemburgo, o que corresponde a 16.1% da população, segundo números do boletim de Junho do Statec, divulgado hoje.

Desde 1970, data a partir da qual o instituto de estatísticas luxemburguês começou a recolher dados sobre os imigrantes portugueses (antes os portugueses eram incluídos na rubrica "outros estrangeiros", pode ler-se no boletim), a comunidade portuguesa cresceu de apenas 5.783 pessoas para mais de 82 mil.

O Statec garante que a comunidade portuguesa no país é a que mais tem crescido ao longo dos últimos 10 anos e é a mais numerosa a viver no país.

Só entre 2001 e 2011, a população portuguesa no Luxemburgo aumentou 40,4%, indica o Statec, que contabiliza 82.363 portugueses a viver no Luxemburgo em 2011.

Os números do Statec, que já tinham sido divulgados em Agosto do ano passado, não batem certo com os dados do Consulado, que registava já em 2011, data do Censos luxemburguês, mais de cem mil portugueses inscritos. Já em Abril deste ano, havia 113 mil portugueses inscritos no Consulado.

No boletim dedicado à comunidade portuguesa, o Statec indica ainda que 70% dos portugueses que vivem no Luxemburgo nasceram em Portugal, com apenas 3,5% nascidos em Cabo Verde, Angola e França.

A maioria dos portugueses vive no nordeste e no sul do país, com Larochette a registar, sem surpresa, a maior percentagem de portugueses no Luxemburgo (45,2%), seguida de Medernach (34,4%) e Bettendorf (34,2%).

A capital tem o maior número de portugueses em termos absolutos, com 13.567 residentes, seguida de Esch-sur-Alzette (9.654 portugueses) e Differdange (7.322).

Os portugueses têm menos qualificações que a generalidade dos luxemburgueses e dos outros estrangeiros, indica ainda o Statec.  Segundo o boletim de Junho do instituto de estatística luxemburguês, 45% dos imigrantes com nacionalidade portuguesa não foram além dos estudos primários, contra apenas 16,8% dos luxemburgueses e 24,4% dos outros estrangeiros.