Escolha as suas informações

Portugueses no Luxemburgo doam quase 2000 euros para bebés 'Matilde'
Luxemburgo 3 min. 12.07.2019

Portugueses no Luxemburgo doam quase 2000 euros para bebés 'Matilde'

Portugueses no Luxemburgo doam quase 2000 euros para bebés 'Matilde'

Luxemburgo 3 min. 12.07.2019

Portugueses no Luxemburgo doam quase 2000 euros para bebés 'Matilde'

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
"Orgulhoso! Agradecido! (...) Perante a grandiosidade e generosidade da nossa comunidade portuguesa no Luxemburgo", escreveu Daniel Teixeira, da Dalipain.

A campanha realizada durante o dia de ontem, dia 11, na Pastelaria Dalipain, no centro da cidade do Luxemburgo, para ajudar os bebés ‘Matilde’, que sofrem de uma grave doença, em Portugal, conseguiu angariar 1728,5 euros. Num só dia.

“Estamos muito contentes. Os portugueses e não só responderam ao apelo e quiseram ajudar. Fizeram-no do coração. O resultado não foi nada mau”, declarou ao Contacto, no final do dia de ontem, Lídia Garcias, mulher do proprietário da Pastelaria Dalipain, e que também lá trabalha.

“Orgulhoso! Agradecido! São as palavras que neste momento me ocorrem, perante a grandiosidade e generosidade da nossa comunidade portuguesa no Luxemburgo, não esquecendo também muitos não portugueses que não deixaram também de ser solidários”, escreveu por seu turno, Daniel Teixeira, o proprietário da pastelaria, na página do Facebook, onde publicou o talão com o montante recolhido.

“Agora vamos fazer a transferência do dinheiro para a conta solidária da bebé Matilde, e iremos publicá-la no Facebook como fizemos hoje com o montante angariado”, adiantou Lídia Garcias que também quis salientar o quanto se “sente muito orgulhosa da comunidade lusa” neste país. 

Segundo explicou esta portuguesa, este dinheiro já não irá para a bebé Matilde, de dois meses e meio, que sofre da doença grave e rara, a atrofia muscular espinhal, tipo 1, e precisa do novo medicamento para se salvar e ter melhor qualidade de vida. Como agora a Matilde irá receber o novo medicamento que será 100% comparticipado pelo estado português, o dinheiro angariado pela pastelaria no Luxemburgo será doado a “outros meninos com a mesma doença grave de que esta bebé sofre, como diz a mãe da Matilde na página do Facebook. Será a mãe da Matilde que encaminhará os apoios.”

Como  Daniel Teixeira e Lídia Garcias já tinham contado ao Contacto, o caso da bebé Matilde toco-os de "uma forma especial", principalmente por serem pais de uma menina de 11 meses, Bruna. “A nossa filha, Bruna faz um ano dia 12 de julho. Por isso, decidimos dedicar o dia 11 de julho à bebé doente. Para dia 11 dar um presente a Matilde e dia 12 um presente à minha filha”, explicou na altura Daniel Teixeira.   

 A ajuda aos "meus irmãos"

Inicialmente a campanha da Dalipain foi organizada para ajudar os pais da bebé Matilde, a conseguirem os quase dois milhões de euros que custa o novo medicamento, nos EUA, o Zolgensma. Só que os pais, Miguel e Carla Sande graças à solidariedade dos portugueses angariaram já esse montante. Por outro lado, as autoridades portuguesas estão já a tratar de tudo para que a Matilde e outros sete meninos com a mesma doença e com todos os requisitos necessários para receber o fármaco, possam ter um acesso especial a este medicamento que ainda não está disponível na Europa e em Portugal.

Lídia Garcias contou que iria enviar uma mensagem à mãe da bebé Matilde a contar como os portugueses no Luxemburgo apoiaram a sua bebé e os outros bebés ‘Matilde’ e a informar que irá depositar o dinheiro angariado. Na página do Facebook ‘Matilde, uma bebé especial’ os pais da bebé deixaram ontem uma mensagem a contar as melhoras da menina e que os “os médicos já falaram numa possível alta”.

Disseram também, sempre como sendo a Matilde a escrever, que tinham começado a ajudar dois meninos com a mesma doença da filha, de dois meses e meio. “Decidi arregaçar as mangas, comecei a dar os primeiros de milhões de passos na ajuda aos meus "irmãos" com a mesma doença que eu. Mesmo não sabendo ainda quanto vou precisar para os meus cuidados diários e porque o caminho é longo, vamos assegurar todas as terapias, equipamentos e acessórios que eles precisam agora e será tudo colocado no contribuinte de cada "irmão" meu. Já contactámos a mamã da Natália (Andrea Silva) e a mamã do Mateus (Maria Terra)”.

 


Notícias relacionadas