Escolha as suas informações

Portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira no Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 18.01.2017 Do nosso arquivo online

Portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira no Luxemburgo

Portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira no Luxemburgo

Foto:Gerry Huberty
Luxemburgo 2 min. 18.01.2017 Do nosso arquivo online

Portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira no Luxemburgo

Os portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira residente no Luxemburgo, de acordo com dados do Portal Oficial do Grão-Ducado. Os cidadãos lusos representam 37% entre a comunidade estrangeira radicada no país e 16,2% da população total.

Os portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira residente no Luxemburgo, de acordo com dados do Portal Oficial do Grão-Ducado. Os cidadãos lusos representam 37% entre a comunidade estrangeira radicada no país e 16,2% da população total.

Os dados não causam surpresa para quem acompanhada o quotidiano do país. Diariamente em qualquer canto da cidade, café, restaurante, bar, estaleiro, fábrica, atividade desportiva, cultural ou social se ouve falar português.

De facto, os cidadãos lusos representam uma grande fatia da população do Grão-Ducado. Num pequeno país de aproximadamente 2586 km² de área, o Luxemburgo tem mais de 560 mil habitantes de 170 nacionalidades.

No total, são 576.200 habitantes, dos quais cerca de 46,7% são estrangeiros. Cerca de 16,2% da população do país é portuguesa.

Segundo a publicação elaborada pelo Instituto Nacional da Estatística (STATEC) e pelo Serviço de Informação e Imprensa (SIP) do Governo, os portugueses continuam a ser igualmente a maior comunidade estrangeira residente no país, representando cerca de 37% entre a comunidade estrangeira aqui radicada. Em segundo lugar aparecem os franceses (14%), seguida dos italianos, belgas e alemães.

À população total do Luxemburgo, juntam-se diariamente cerca de “167.000 trabalhadores” fronteiriços da Alemanha, França e Bélgica, que trabalham no Grão-Ducado.

Os dados do Portal Oficial revelam também que há cerca de 10.000 funcionários internacionais que trabalham nas instituições europeias sedeadas no Luxemburgo.

Qualidade de vida, segurança e habitação

Sobre a qualidade de vida, a publicação revela que o rendimento anual médio por adulto é de 35.808 euros.

Contudo, o problema do custo da habitação está também patente nas infografias do Portal Oficial, que indicam que o preço médio do metro quadrado de um apartamento em construção para venda é de 5.600 euros por mês.

No capítulo da segurança, a publicação indica que 83% da população diz sentir-se segura no país e que há 313 agentes da polícia por cada 100 mil habitantes.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Dados do instituto de estatística luxemburguês (Statec) revelam que 92,6% da população no Luxemburgo são de origem europeia. Portugueses continuam a ser a maior comunidade no Grão-Ducado, mas números estão a diminuir.
Publicados no âmbito do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, os dados do gabinete luxemburguês de estatísticas (Statec) revelam que sete em cada 10 portugueses residentes no Grão-Ducado nasceram em Portugal (69,4%).
Os estrangeiros residentes no Luxemburgo representam 73% do emprego total do país, numa altura em que a população estrangeira ronda os 47,7%. Os números constam da nova série de infografias sobre o país, publicadas anualmente pelo Portal Oficial do Grão-Ducado do Luxemburgo.
A população do Luxemburgo aumentou no ano passado, mais uma vez à custa da imigração. Em 2014 chegaram ao Luxemburgo mais de vinte mil imigrantes. Pela primeira vez, nos últimos anos, chegaram mais franceses do que portugueses. Resultado: aumenta o número de estrangeiros e baixa o número de luxemburgueses a residir no país.