Escolha as suas informações

Polícia vai ter mais agentes, mais coletes à prova de bala e mais motos
Luxemburgo 08.11.2019

Polícia vai ter mais agentes, mais coletes à prova de bala e mais motos

Polícia vai ter mais agentes, mais coletes à prova de bala e mais motos

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 08.11.2019

Polícia vai ter mais agentes, mais coletes à prova de bala e mais motos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O Ministério da Segurança Interna vai ter 277,5 milhões de euros para gastar em 2020, mais 11 milhões do que este ano.

Um aumento substancial que vai sobretudo ser empregue no funcionamento da Polícia: 266 milhões de euros. É o que prevê o projeto de Orçamento do Estado para 2020.

A intenção do governo de reforçar o número de efetivos da Polícia grã-ducal não é nova, mas agora dota-se de mais meios financeiros para atingir esse objetivo. Mais dinheiro para o recrutamento de agentes como também para equipamentos. A Polícia quer investir em coletes à prova de bala, equipamentos para missões especiais e motos. Pretende igualmente reforçar a área da digitalização.

Estes foram alguns dos dados revelados à comissão parlamentar da Segurança Interna e da Defesa, no âmbito dos debates sobre a proposta do Orçamento do Estado para 2020.

Como já se tem vindo a noticiar, a polícia pretende recrutar de forma maciça nos próximos três anos. Isso não só terá impacto no orçamento dedicado à remuneração destes funcionários públicos como também no orçamento dedicado ao equipamento, como, por exemplo, armas e vestuário.

O orçamento para 2020 consagra ainda 900 mil euros para formações específicas nos serviços da Polícia Judiciária e das unidades especiais.

Já o envelope destinado às forças armadas supera o da Polícia grã-ducal em 97,5 milhões de euros. Ao todo, o exército luxemburguês poderá gastar 375 milhões de euros em 2020, mais três milhões face a este ano. Dinheiro que vai ser aplicado, por exemplo, na renovação das casernas.

O ministro da Defesa, François Bausch, aposta também na cibersegurança, reservando-lhe 1,1 milhões de euros. Só em salários, o Estado prevê gastar 60,1 milhões de euros com as forças armadas, no próximo ano.


Notícias relacionadas