Escolha as suas informações

Polícia vai recrutar 200 agentes por ano até 2024
Luxemburgo 27.11.2020

Polícia vai recrutar 200 agentes por ano até 2024

Polícia vai recrutar 200 agentes por ano até 2024

Foto:Chris Karaba
Luxemburgo 27.11.2020

Polícia vai recrutar 200 agentes por ano até 2024

Diana ALVES
Diana ALVES
Esta aposta do Governo tem como objetivo fazer face à falta de agentes no país.

É um reforço maciço dos efetivos da polícia. As forças de segurança vão recrutar cerca de 200 agentes por ano, entre 2021 e 2024. No próximo ano, por exemplo, um quarto das contratações do Estado está reservado à polícia.

Ouvido pelos deputados da comissão da segurança interna, o ministro da tutela, Henri Kox, reiterou esta sexta-feira que, para 2021, o orçamento destinado à remuneração da polícia será de 228,4 milhões de euros, mais 23 milhões face a este ano. 

Em 2024, o montante deverá atingir os 250,7 milhões.

Esta aposta do Governo tem como objetivo fazer face à falta de agentes no país. Um problema antigo e que estará na origem do anúncio feito ontem pela autarquia da cidade do Luxemburgo, que decidiu contratar uma empresa de segurança privada para reforçar as patrulhas nos bairros da gare e do centro da capital.


Contratada empresa de segurança privada para vigiar a gare
Entre os dias 1 de dezembro de 2020 e 31 de janeiro de 2021, os agentes da empresa privada, cujo nome não foi revelado, vão patrulhar as ruas dos bairros da gare e do centro.

Os agentes privados estarão em funções entre os dias 1 de dezembro deste ano e 31 de janeiro de 2021. Segundo a autarquia, o objetivo é “lutar contra o sentimento de insegurança urbana e reforçar a tranquilidade pública”. 

Numa nota à imprensa, a comuna frisa também que não se trata de substituir os agentes da polícia e que os seguranças privados vão trabalhar em colaboração com as forças policiais.


Ministro contra contratação de empresa de segurança privada na capital
É um assunto que promete dar que falar. O ministro da Segurança Interna, Henri Kox, diz que a contratação de uma empresa de segurança privada pela autarquia da cidade do Luxemburgo é ilegal.

O anúncio da cidade do Luxemburgo foi entretanto alvo de várias críticas, nomeadamente por parte dos conselheiros comunais do déi Lénk, Partido Pirata e Federação Geral da Função Comunal (FGFC), que veem com maus olhos o recurso a uma empresa privada, e também do ministro da Segurança Interna, Henri Kox.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas