Escolha as suas informações

Polícia. Desrespeito do uso de máscara na origem de grande parte das multas
Luxemburgo 07.07.2020

Polícia. Desrespeito do uso de máscara na origem de grande parte das multas

Polícia. Desrespeito do uso de máscara na origem de grande parte das multas

Chris Karaba
Luxemburgo 07.07.2020

Polícia. Desrespeito do uso de máscara na origem de grande parte das multas

Diana ALVES
Diana ALVES
O desrespeito do uso de máscara nos locais públicos está na origem de grande parte das multas passadas pela polícia desde o início da crise sanitária.

Durante todo o estado de crise, a polícia grã-ducal passou cerca de 2.600 multas por desrespeito das medidas de luta contra a covid-19. 

O dado, avançado hoje pelo L’Essentiel, foi entretanto confirmado à Rádio Latina pelo porta-voz da polícia.

Segundo Frank Stoltz, a maior parte das coimas deve-se então ao desrespeito do uso de máscara e também das regras das deslocações, que durante o confinamento foram limitadas ao essencial.

O responsável confirma que foram emitidas 190 notificações, isto é, os chamados “procès verbaux”. Uma sanção prevista no código penal luxemburguês, que, se o Ministério Público assim o entender, poderá levar a multas ou a um processo em tribunal. 

Esses avisos dirigiram-se sobretudo a comerciantes “que não respeitaram as medidas em vigor”. Desde o início do desconfinamento que a polícia tem andado a fiscalizar os horários de encerramento de bares, cafés e restaurantes, que estão obrigados por lei a fechar, o mais tardar, à meia-noite.

As autoridades já detetaram várias infrações. Só no fim de semana foram registados casos em Vianden, Schifflange, Bettembourg, Kockelscheuer e Dudelange. 

Em alguns, os estabelecimentos continuavam abertos após a meia-noite; noutros os clientes estavam de pé ao balcão sem máscara, quando a regra é que sejam servidos sentados à mesa.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas