Escolha as suas informações

Petição sobre valorização da formação de enfermeiros vai a debate em junho
Luxemburgo 14.05.2021

Petição sobre valorização da formação de enfermeiros vai a debate em junho

Petição sobre valorização da formação de enfermeiros vai a debate em junho

Luxemburgo 14.05.2021

Petição sobre valorização da formação de enfermeiros vai a debate em junho

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Segundo o peticionário, a crise sanitária demonstrou a importância destes profissionais no sistema de saúde, sendo que o país continua a ter de recrutar massivamente do outro lado da fronteira por falta de profissionais.

A petição pública que reivindica que a formação de enfermeiro seja mais atraente para os estudantes do Luxemburgo vai a debate no Parlamento a 1 de junho (16:00). O documento recolheu um total de 4.891 assinaturas, ultrapassando assim as 4.500 exigidas para levar o assunto a debate público.

O peticionário pede que os estágios de acesso à profissão sejam remunerados, em linha com o objetivo do Governo de tornar a carreira dos enfermeiros mais atrativa para os jovens. Segundo o peticionário, a crise sanitária demonstrou a importância destes profissionais no sistema de saúde, sendo que o país continua a ter de recrutar massivamente do outro lado da fronteira por falta de profissionais. Ao tornar a formação, de dois anos, dos enfermeiros mais atrativa - através da remuneração - o peticionário acredita que mais jovens escolheriam o setor para trabalhar.


Criadas mais licenciaturas para colmatar falta de enfermeiros no Grão-Ducado
Crise pandémica, em que o país teve de recorrer aos profissionais dos países vizinhos, reforçou ainda mais esta necessidade.

Nessa petição há outro pedido: que a formação tenha uma duração de três anos, em vez dos atuais dois anos, para que o diploma tenha um valor mais elevado.

Neste último ponto, o Governo já anunciou no início do mês de abril que vai ser criado uma licenciatura em “Enfermagem de cuidados gerais” com duração de três anos, a partir de 2023/2024. Em paralelo serão também criadas outras quatro licenciaturas em "Enfermagem Especializada": assistente técnico médico-cirúrgico, enfermeiro anestesista e de reanimação, enfermeiro pediatra e enfermeiro psiquiátrico, que deverão arrancar no ano letivo 2022/2023.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

De acordo com Sylvain Vitali, da federação dos hospitais luxemburgueses, "com o aumento e envelhecimento da população, a necessidade de enfermeiros é maior do que há 20 anos", alertou este responsável, citado pelo l'essentiel.