Escolha as suas informações

Petição que defende testes PCR gratuitos vai ser discutida no Parlamento
Luxemburgo 25.10.2021
Covid-19

Petição que defende testes PCR gratuitos vai ser discutida no Parlamento

Covid-19

Petição que defende testes PCR gratuitos vai ser discutida no Parlamento

Foto: Tom Weller/dpa
Luxemburgo 25.10.2021
Covid-19

Petição que defende testes PCR gratuitos vai ser discutida no Parlamento

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Petição pode ser assinada até 9 de novembro mas já reúne o número de assinaturas necessárias para ir a debate na Câmara dos Deputados.

Faltam duas semanas para o prazo da petição terminar mas o seu objetivo já foi cumprido: o regresso dos testes PCR gratuitos vai a debate na Câmara dos Deputados já que o texto ultrapassou as 4.500 assinaturas para ser discutido em plenário.  Atualmente conta com 4.800 mas o número ainda pode aumentar. 

O autor, Celestino Fecchi, defende que o Grão-Ducado deve oferecer testes PCR aos residentes "mesmo que não apresentem sintomas de covid-19 e sem receita médica", numa tentativa de aumentar o rastreio para "proteger melhor a população".


CNS comparticipa totalidade da consulta de vacinação covid-19 no médico de família
Quem só recebeu 80% de comparticipação será compensado retroativamente.

O peticionário quer ainda "dar a possibilidade às pessoas que não foram vacinadas de se testarem gratuitamente e, assim, beneficiarem do passe sanitário para viagens e passeios". Mas salvaguarda que os "vacinados positivos sem sintomas também podem ser testados". 

Com a nova 'lei covid' em vigor a partir de 19 de outubro, o Executivo aperta o cerco aos não vacinados. Os testes de despistagem são agora pagos e vai deixar se ser possível recorrer aos autotestes (mais baratos que os testes PCR e de antigénio certificados) a partir do dia 1 de novembro para aceder a bares e restaurantes.

O Governo anunciou, no entanto, na semana passada que vai disponibilizar gratuitamente testes covid-19 a qualquer residente que tenha recebido uma primeira dose de vacina antes de 1 de novembro. 

Os testes PCR, válidos por 72 horas, podem ser feitos em todos os laboratórios médicos acreditados no Luxemburgo (BioNext, Ketterthill e Réunis) e ainda no centro de testagem no aeroporto do Findel. Na ausência de receita médica, os testes são pagos na totalidade pelos residentes. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A falta de clareza do Governo sobre a realização obrigatória dos testes rápidos anti-covid para entrar no interior dos restaurantes está a gerar o caos em véspera da abertura das salas, a 16 de maio. E quando acabarem os testes oferecidos ao setor, quem os vai pagar?, questionam ao Contacto proprietários e políticos.