Escolha as suas informações

Pessoas em teletrabalho estão a trabalhar mais à noite e aos fins de semana
Luxemburgo 01.07.2020

Pessoas em teletrabalho estão a trabalhar mais à noite e aos fins de semana

Pessoas em teletrabalho estão a trabalhar mais à noite e aos fins de semana

Luxemburgo 01.07.2020

Pessoas em teletrabalho estão a trabalhar mais à noite e aos fins de semana

Diana ALVES
Diana ALVES
Os cidadãos a trabalhar a partir de casa fazem, em média, quatro horas extraordinárias.

As pessoas em regime de teletrabalho estão a trabalhar mais à noite e ao fim de semana. Segundo um novo estudo do Instituto Nacional de Estatística (STATEC) divulgado esta quarta-feira, os cidadãos a trabalhar a partir de casa fazem, em média, quatro horas extraordinárias a mais do que os outros. Muitas vezes, esse trabalho suplementar é prestado à noite e ao fim de semana.

As estatísticas do STATEC revelam que 55% de quem teletrabalha acaba por trabalhar também à noite. Entre as pessoas que não estão em teletrabalho, essa percentagem cai para os 33%.

O estudo do gabinete luxemburguês conclui que o teletrabalho não é sempre sinónimo de satisfação no emprego. Embora traga inúmeras vantagens, como a redução do tempo gasto no trajeto entre o domicílio e o local de trabalho e mais flexibilidade para conjugar a vida privada e profissional, nem tudo são rosas. Além das horas suplementares, o instituto destaca os problemas de comunicação e o controlo mais apertado à produtividade dos trabalhadores.

Embora o teletrabalho tenha aumentado consideravelmente desde o início da crise sanitária, o STATEC sublinha os esforços desenvolvidos pelas empresas que operam no Luxemburgo nesse sentido. Prova disso é o facto de o número de teletrabalhadores ter triplicado na última década, passando de 7%, em 2010, para 20%, em 2019.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas