Escolha as suas informações

Perigo: Não se aproximem dos cabos de alta tensão!
Luxemburgo 9 2 min. 10.08.2019

Perigo: Não se aproximem dos cabos de alta tensão!

Perigo: Não se aproximem dos cabos de alta tensão!

Photo: Sophie Hermes et Maximilien Richard
Luxemburgo 9 2 min. 10.08.2019

Perigo: Não se aproximem dos cabos de alta tensão!

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Rotunda de Biff tem cabos de electricidade pendurados e foi encerrada. Estrada entre Linger e Bascharage também.

Paul Schroeder, diretor geral do Corpo Grão-Ducal de Incêndio e Segurança(CGDIS) deixou esta manhã de sábado o alerta para que ninguém se aproximasse dos pilares e cabos de alta tensão sobretudo os pendurados e derrubados pelo tornado, e seguir à risca as recomendações de segurança.

“Siga as indicações de segurança e não atravesse os portões quando assim for indicado. É muito importante não se aproximar dos cabos de alta tensão, porque neste momento o perigo é mecânico, não elétrico. Como os pilares caíram, as linhas estão sobre tensão mecânica e há riscos de partirem. E se alguém estiver próximo nesse momento…”, alertou Paul Schroeder ao L’essentiel na conferência de imprensa desta manhã.

O tornado derrubou quatro torres de alta tensão pelo que as regiões de Bascharage e Petange encontram-se agora com problemas de eletricidade.

A rotunda de Biff, muito afetada pelo tornado está fechada ao trânsito, por causa do perigo dos cabos de tensão e as lojas em redor também não abriram ao público. Cerca de 40 pessoas que habitam perto da rotunda ficaram desalojadas pois os telhados das suas casas foram destruídos. Perto de 25 irão ficar alojados em hotéis até dia 19 de agosto, enquanto outros 15 poderão ficar em casas de familiares.

A estrada que liga Linger e Bascharage também está fechada por razões de segurança.

Fränk Pirrotte, do município de Bascharage declarou que outros municípios já ofereceram ajuda ao seu e a Petange.

Bombeiros e militares em operações no terreno

Cerca de 200 bombeiros e mais de uma vintena de militares, além de um novo grupo de reforços, estão hoje nas zonas afetadas pelo tornado já em operações de segurança e limpeza. E a população está a ajudar.

A segurança das casas que sofreram destruição do telhado é uma das prioridades para que ninguém fique ferido, assegurou o diretor geral do CGDIS.

Bombeiros e militares irão ficar a semana inteira em Bascharage e Petange a limpar os estragos e a ajudar na reconstrução dos 100 telhados destruídos, pelo que as operações em campo “ainda demorarão muito tempo”, como frisou este responsável.