Escolha as suas informações

Passaporte luxemburguês entre os cinco mais poderosos da última década
Luxemburgo 30.12.2019 Do nosso arquivo online

Passaporte luxemburguês entre os cinco mais poderosos da última década

Passaporte luxemburguês entre os cinco mais poderosos da última década

Luxemburgo 30.12.2019 Do nosso arquivo online

Passaporte luxemburguês entre os cinco mais poderosos da última década

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
O grão-ducado surge em quarto lugar, à frente de países como Suíça, Japão ou Holanda. Passaporte português está em 10.º lugar.

Esta segunda-feira, 30, foi divulgado o Arton Capital's Passport Index, ranking global de passaportes mais importantes da última década e Luxemburgo ocupa um lugar no Top5.

A Arton Capital publicou os dados com base num índice que calcula a classificação da mobilidade de cada passaporte (Mobility Score), que inclui viagem sem visto, visto à chegada, e disponibilidade de eTA e eVisa em três dias. 

Este índice também utiliza o Índice de Desenvolvimento Humano 2018 (IDH do PNUD) do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento como um desempate, pois mede a perceção de um país no exterior.

Luxemburgo, que já tinha sido classificado em 2019 como o terceiro passaporte mais poderoso do mundo, de acordo com um outro ranking mundial "Passaport Index" consultora Henley & Partners, surge agora em quarto lugar. 

Arton Capital

Em primeiro lugar, uma surpresa. O líder de 2019 e da década é o passaporte dos Emirados Árabes Unidos. Nos últimos três anos, os EAU viram seu poder de passaporte aumentar em 161%. O índice descreve esta "ascensão meteórica" como "um dos exemplos mais intrigantes de uma meta nacional alcançada com sucesso".

Luxemburgo surge atrás da Alemanha (2.º) e da Finlândia (3.º). A finalizar o Top5 está a Espanha. Portugal surge em 10.º lugar, atrás da Dinamarca (6.º), Itália (7.º), Holanda (8.º) e Áustria (9.º).  Os países da União Europeia lideram o ranking e o índice elogia estas nações por permanecerem "fortes, consistentes e confortáveis no topo".

No caso do Reino Unido, que liderava no início da década, agora ocupa o 28.º lugar. O Brexit pode ter ajudado a esta queda significativa. O passaporte dos Estados Unidos também não chegou ao top, ficando apenas em 15.º lugar . 




Notícias relacionadas