Escolha as suas informações

Partido Pirata contra vacinação obrigatória no Grão-Ducado
Luxemburgo 18.01.2022
Covid-19

Partido Pirata contra vacinação obrigatória no Grão-Ducado

Covid-19

Partido Pirata contra vacinação obrigatória no Grão-Ducado

Luxemburgo 18.01.2022
Covid-19

Partido Pirata contra vacinação obrigatória no Grão-Ducado

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Para o partido a estratégia deverá passar pela sensibilização para a vacina, mas nunca pela imposição. Debate de consulta terá lugar no Parlamento esta quarta-feira.

O Partido Pirata manifestou-se esta segunda-feira oficialmente contra a vacinação obrigatória no Luxemburgo, quer na população em geral ou por setores. 

Assim, em caso de voto no Parlamento, a força política refere que vai opor-se à implementação da medida, que está a ser estudada pelo Executivo luxemburguês.

Segundo a sondagem interna, 54,08% dos membros do partido rejeitaram a vacinação obrigatória geral e 76,36% mostraram-se mesmo contra uma obrigação mesmo que para algumas profissões ou idades.

Na opinião do partido, o Governo tem de continuar a sensibilizar e a informar a população sobre a vacinação sem, no entanto, passar por uma obrigação.


O primeiro-ministro Xavier Bettel marcou para dia 19 o debate parlamentar sobre a vacinação obrigatória no Grão-Ducado.
Vacinação obrigatória para toda a população ou só para alguns?
O parlamento do Luxemburgo vai votar quarta-feira a obrigação vacinal no país. Saiba como é esta medida polémica nos outros países da Europa.

A vacinação obrigatória será tema de um debate de consulta esta quarta-feira pelos deputados. O grupo de peritos convidado pelo Governo para analisar a questão no país já deu as suas recomendações. Segundo os especialistas, o melhor para o país será vacinar a população com mais de 50 anos e os trabalhadores do setor da saúde e prestadores de cuidados a pessoas vulneráveis.

A medida tem gerado alguma controversa e descontentamento de alguns setores da sociedade, mas o primeiro-ministro, Xavier Bettel, garantiu que só adotará uma lei se tiver um amplo consenso político.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O primeiro-ministro declarou que vai seguir as recomendações dos peritos que defendem também a vacinação dos profissionais de saúde e dos cuidadores. Após o debate parlamentar, o projeto de lei deverá ser apresentado o mais rápido possível.
O primeiro-ministro Xavier Bettel quer avançar com a obrigação vacinal em breve.