Escolha as suas informações

Partido Pirata alerta para o excesso de plástico que vai parar às caixas de correio

Partido Pirata alerta para o excesso de plástico que vai parar às caixas de correio

Foto: Kai Remmers
Luxemburgo 08.02.2019

Partido Pirata alerta para o excesso de plástico que vai parar às caixas de correio

Diana Alves
Não é só nos supermercados que há plástico descartável a mais. Numa altura em que o Luxemburgo discute formas de reduzir o recurso a este material, o Partido Pirata vem questionar o uso de plástico pela área da comunicação e publicidade.

Em causa está o plástico usado para embrulhar muitas das revistas, brochuras e folhetos publicitários que todos os dias vão parar às caixas de correio luxemburguesas.

O deputado Sven Clément, do Partido Pirata, saúda o facto de, à luz de uma diretiva europeia, o Luxemburgo ter proibido os sacos de plástico grátis em supermercados, lojas e outros pontos de venda, mas considera que há muito mais a fazer.

Numa questão parlamentar dirigida aos ministros da Comunicação e do Ambiente, Xavier Bettel e Carole Dieschbourg, o deputado aponta o dedo ao setor da comunicação e publicidade por considerar que o plástico usado para embalar revistas e brochuras é desnecessário. Sven Clément quer por isso saber quanto plástico é usado todos os anos neste contexto, perguntando ainda aos ministros se tencionam, num futuro próximo, fazer alguma coisa para limitar a utilização daqueles invólucros.

Recorde-se que a lei proíbe, desde o início do ano, que as superfícies comerciais disponibilizem sacos de plástico gratuitos. A única exceção são os chamados sacos leves usados para embalar frutas e legumes, que podem continuar a ser dispensados gratuitamente por questões de higiene e para evitar o desperdício alimentar.

Mesmo assim, as embalagens de plástico descartável continuam a fazer parte das prateleiras dos supermercados, um assunto debatido ontem no Parlamento na sequência de uma petição pública sobre a matéria. Nodebate, a ministra do Ambiente deu conta de algumas ideias do Governo para contornar o uso do plástico no comércio. Segundo a imprensa, um dos projetos-piloto será lançado no verão e visa substituir aquelas embalagens por sacos de algodão e caixas ecológicas reutilizáveis (as chamadas 'Ecobox' disponíveis já em dezenas de restaurantes do país).