Escolha as suas informações

Parques infantis vão ser reabertos
Luxemburgo 2 min. 10.06.2020 Do nosso arquivo online

Parques infantis vão ser reabertos

Parques infantis vão ser reabertos

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 2 min. 10.06.2020 Do nosso arquivo online

Parques infantis vão ser reabertos

Redação
Redação
O primeiro-ministro luxemburguês e o ministro da Educação, Claude Meisch, anunciam a abertura dos parques infantis.

Duas semanas após a última fase de desconfinamento, o Governo decidiu continuar a levantar certas restrições. 

 Os parques infantis "vão ser reabertos" anunciou o primeiro-ministro, Xavier Bettel, numa conferência de imprensa que está a decorrer esta tarde. O que deverá acontecer no fim de semana.

Nos restaurantes passa a ser possível ter dez pessoas por mesa, quando até aqui o limite era de quatro pessoas.

"Deixam também de ser proibido os ajuntamentos com mais de 20 pessoas, mas continua em vigor a obrigação de distanciamento social e do uso da máscara", revelou o chefe do executivo luxemburguês. "As colónias de férias vão ser autorizadas entre 15 de julho e 15 de setembro", revelou o ministro da Educação, Claude Meisch.  "Vamos abordar as questões das regras sanitárias com os organizadores. Terão que ser criados por exemplo, grupos de 50 crianças e dez animadores no máximo, nas quais as crianças não terão que respeitar as regras de distanciamento", acrescentou o responsável pela pasta da Educação.

O primeiro ministro, Xavier Bettel, e o ministro da Educação Nacional, Infância e Juventude, Claude Meisch fizeram esta tarde o ponto de situação da Covid - 19 no Luxemburgo. 

Uso da máscara deixa de ser obrigatório para crianças até aos 13 anos

As crianças com menos de 13 anos de idade já não são obrigadas de usar máscara no exterior, no entanto a medida continua em vigor em espaços confinados (interior).

O primeiro-ministro, Xavier Bettel, adiantou ainda, no final desta tarde em conferência de imprensa, que o ajuntamento até 20 pessoas, tanto no interior como no exterior não são obrigados a respeitar as medidas de segurança, como o uso da máscara e o distanciamento social. Deixa então de ser obrigatório respeitar estas medidas, que agora são recomendações do Governo. 

Isto é, não haverá multas de 145 euros, mas o Executivo apela à responsabilidade social de todos para que mantenham comportamentos que não coloquem em risco a saúde dos outros.

As reuniões com mais de 20 pessoas têm de continuar a respeitar as medidas de segurança, o distanciamento de dois metros ou o uso da máscara.

No setor da Horesca, o número limite de pessoas sentadas à mesma mesa, passa de 4 para 10 pessoas, sendo que este novo limite pode ser ultrapassado se viverem na mesma casa.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas