Escolha as suas informações

Parecer dos médicos de família não está a ser tido em conta pelos centros de vacinação
Luxemburgo 13.04.2021

Parecer dos médicos de família não está a ser tido em conta pelos centros de vacinação

O quinto centro de vacinação covid-19 do país, no aeroporto do Findel, está operacional desde 12 de abril.

Parecer dos médicos de família não está a ser tido em conta pelos centros de vacinação

O quinto centro de vacinação covid-19 do país, no aeroporto do Findel, está operacional desde 12 de abril.
Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Luxemburgo 13.04.2021

Parecer dos médicos de família não está a ser tido em conta pelos centros de vacinação

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A Associação dos Doentes e a União Luxemburguesa do Consumidor (ULC) dão conta de várias queixas de pacientes.

A Associação dos Doentes (Patientevertriedung, em luxemburguês) e a União Luxemburguesa do Consumidor (ULC) denunciam esta terça-feira que há doentes vulneráveis a queixarem-se da forma como são tratados nos centros de vacinação, nomeadamente no que toca à marca da vacina a administrar.

Num comunicado conjunto esta terça-feira os dois organismos referem que o certificado emitido pelo médico de família - onde se inclui a marca da vacina - não está a ser respeitado por alguns profissionais de saúde dos centros de vacinação.

Apesar de não ser possível escolher a marca da vacina contra a covid-19, há algumas exceções no caso dos pacientes considerados vulneráveis. Mas segundo explicam a Associação dos Doentes e a ULC em alguns casos não está a ser respeitado o parecer do médico de família na hora da toma da vacina. Quando estas chegam ao centro de vacinação com o devido certificado médico com o estado de saúde, antecedentes clínicos e marca da vacina a administrar, tal não está a ser respeitado pelos médicos dos centros, pode ler-se.


Primeira remessa da vacina Janssen já chegou ao Luxemburgo
Até ao final de abril deverão chegar um total de 4.800 doses do fármaco contra a covid-19.

Os dois organismos lamentam não existir nenhuma diretiva por parte das autoridades de saúde sobre estes casos, e mostram-se "chocados"sobre o facto de o parecer do médico de família não estar na base desta decisão. 

Também recentemente a Associação dos Doentes alertou para casos de doentes considerados vulneráveis à covid-19 que estão a ser impedidos de tomar a vacina por causa da inércia de alguns médicos.

Luxemburgo encontra-se atualmente na fase 5 da vacinação contra a covid-19, que abrange seis fases no total. No total, já foram administradas no país mais de 130.000 doses de vacinas contra a covid-19. Desde 12 de abril há cinco centros de vacinação contra a covid-19, o mais recente no aeroporto do Findel.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.