Escolha as suas informações

Pandemia. Niederkorn e Dudelange "fecham" hospital
Luxemburgo 18.03.2020 Do nosso arquivo online

Pandemia. Niederkorn e Dudelange "fecham" hospital

Pandemia. Niederkorn e Dudelange "fecham" hospital

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 18.03.2020 Do nosso arquivo online

Pandemia. Niederkorn e Dudelange "fecham" hospital

Menos de 24 horas depois de encerrar as urgências, a administração do Centro Hospitalar Emile Mayrisch adoptou medidas mais drásticas e está a condicionar a entrada nos hospitais para dar resposta ao aumento de casos de infeção pelo novo coronavírus.

Desde o 12h desta quarta-feira, só fica quem está. Os hospitais de Niederkorn e Dudelange vão continuar a assegurar cuidados aos pacientes internados, mas cancelaram todas as consultas e cirurgias.  Os casos urgentes estão a ser transferidos para Esch-sur-Alzette. Em nenhum dos três hospitais são permitidas visitas. 

Menos de 24 horas depois de encerrar as urgências, a administração do Centro Hospitalar Emile Mayrisch adoptou medidas mais drásticas e está a condicionar a entrada nos hospitais. Depois do Centro Hospitalar do Luxemburgo, o Emile Mayrisch foi chamado para dar resposta aos casos de infeção pelo novo coranavírus no país. Foi obrigado a reorganizar-se, para "lidar com um eventual aumento dos pacientes contaminados".

Entradas condicionadas

A entrada e saída das unidades hospitalares de Niederkorn e Dudelange só é permitida aos profissionais de saúde a quem também são aconselhadas medidas de distanciamento e isolamento social para prevenir a propagação do surto nos diferentes serviços.

Os doentes só entram de ambulância. À porta há equipas de reação rápida para medir a temperatura e fazer um questionário para apurar possíveis sintomas.  

Há 34 camas preparadas para receber e isolar doentes diagnosticados com Covid-19. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Além da sala de espetáculos de Esch-sur-Alzette, a LuxExpo também vai reforçar a capacidade de resposta dos quatro hospitais luxemburgueses destacados para o combate ao novo coronavírus. As termas de Mondorf vão ser readaptadas tal como o Däichhal em Ettelbruck.
Imagem do exercício antiterrorista que se realizou hoje na Rockhal (Belval) em 2019