Escolha as suas informações

Ovos contaminados: Empresa de limpeza suspeita trabalhou com explorações luxemburguesas
Des oeufs d'une ferme néerlandaise (photo d'illustration) .

Ovos contaminados: Empresa de limpeza suspeita trabalhou com explorações luxemburguesas

AFP
Des oeufs d'une ferme néerlandaise (photo d'illustration) .
Luxemburgo 12.08.2017

Ovos contaminados: Empresa de limpeza suspeita trabalhou com explorações luxemburguesas

As autoridades luxemburguesas confirmaram que uma empresa de limpeza belga, suspeita de utilizar produtos contaminados com fipronil, operou em duas explorações do Luxemburgo.

As autoridades luxemburguesas confirmaram que uma empresa de limpeza belga, suspeita de utilizar produtos contaminados com fipronil, operou em duas explorações do Luxemburgo.

Segundo as autoridades, a empresa com sede em Namur, fez uma intervenção em território luxemburguês a 27 de feveiro deste ano. No entanto, soube-se agora que uma outra exploração luxemburguesa recebeu os serviços da mesma empresa a 16 de janeiro e 11 de julho.

O comunicado do governo diz que esta empresa “limita-se apenas a limpezas de locais vazios” que significa um risco inexistente de contaminação. “A empresa não efetua a desinfeção dos espaços” até porque cabe “às explorações garantirem a desinfeção” com a utilização de produtos diferentes.

“Não se encontrou qualquer indício de produtos contaminados com fipronil” conclui o comunicado.

Por medida de precaução, os ovos não vão ser comercializados. Os resultados das análises são conhecidos a 17 de agosto.

Provençale e Delhaize tomam medidas preventivas

A empresa luxemburguesa Provençale avisou as autoridades que retirou do mercado os ovos provenientes da exploração holandesa NL41110-21.

Também a cadeia de supermercados belga Delhaize informou as autoridades competentes que recebeu ovos da mesma exploração e que optou por retirar o produto das prateleiras.

De salientar que 17 países estão a ser afetados pelo escândalo dos ovos contaminados com o inseticida tóxico fipronil.

A 20 de julho rebentou o escândalo quando a Bélgica alertou as autoridades sobre a presença de ovos contaminados. Luxemburgo, Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Polónia, Reino Unido, Roménia e Suécia, são os países da UE onde foram detetados ovos contaminados.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

PwC já reagiu: "Uma campanha contra o Luxemburgo"
A empresa de auditoria PwC diz que as notícias vindas hoje a público, sobre acordos fiscais secretos estabelecidos entre o Luxemburgo e 340 multinacionais, à margem dos interesses dos restantes países europeus, fazem parte de uma campanha contra o país, mais do que contra a empresa.
Didier Mouget