Escolha as suas informações

"Os alunos devem usar máscaras FFP2 para melhor proteção", diz ministro
Luxemburgo 22.12.2020

"Os alunos devem usar máscaras FFP2 para melhor proteção", diz ministro

"Os alunos devem usar máscaras FFP2 para melhor proteção", diz ministro

Foto: AFP
Luxemburgo 22.12.2020

"Os alunos devem usar máscaras FFP2 para melhor proteção", diz ministro

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
É também indispensável arejar as salas de aula, diz o ministro da educação. Não é agradável com as temperaturas frias mas é importante.

Depois de uma semana de ensino à distância, no regresso às aulas presenciais das escolas, “tudo tem de ser reativado rapidamente”.

Todos os alunos dos 4 aos 19 anos vão ser convidados a realizar o teste de rastreio neste regresso, bem como os professores, apela o ministro. 

Claude Meisch aconselha "os alunos a usar máscaras de proteção facial FFP2 para uma melhor proteção".

Nas salas de aulas, as janelas vão continuar abertas. “É importante arejar as salas e fazer entrar o ar fresco e se o vírus está no interior deverá sair”, lembra Claude Meisch salientando saber que “não é agradável” com as temperaturas frias do inverno, mas “é muito importante”.

As máscaras FFP2 protegem contra os aerossóis sólidos e/ou líquidos, identificados como perigosos ou irritantes, lê-se na descrição destas máscaras de proteção facial. 


Escolas vão estar fechadas entre 4 e 8 de janeiro
No regresso às aulas, a 4 de janeiro, todos os alunos vão ter aulas em casa, em ensino à distância, com aulas por streaming como tem estado a acontecer com os alunos em quarentena, anunciou o ministro Claude Meisch na conferência de imprensa que decorre.

No regresso à escola, as salas de aula vão ter detetores de CO2 para monitorizar o ar, mas “as janelas têm de continuar a ser abertas”. Estes aparelhos vão começar a ser instalados durante as férias.

Nas maison relais, a partir de 10 de dezembro os alunos vão ser repartidos por grupos.Tudo para combater a propagação do vírus entre os alunos. Claude Meisch recordou que o número de infeções entre alunos, aumenta com a idade, ou seja, os alunos mais velhos têm mais casos de infeção.

O ministro da educação vinca que a semana de ensino à distância “não é uma semana de férias” mas sim de aulas, por isso “a participação dos alunos é obrigatória”.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas