Escolha as suas informações

ONU: Luxemburgo vai contribuir com cinco milhões de euros para combater aquecimento global
Carole Dieschbourg, ministra do Ambiente, representou o Luxemburgo na cimeira do clima em Nova Iorque

ONU: Luxemburgo vai contribuir com cinco milhões de euros para combater aquecimento global

Foto: SIP
Carole Dieschbourg, ministra do Ambiente, representou o Luxemburgo na cimeira do clima em Nova Iorque
Luxemburgo 24.09.2014

ONU: Luxemburgo vai contribuir com cinco milhões de euros para combater aquecimento global

O Luxemburgo vai contribuir com cinco milhões de euros para o Fundo Verde para o Clima, um fundo das Nações Unidas para ajudar os países em desenvolvimento a atenuar o impacto do aquecimento global. A promessa foi feita esta quarta-feira pela ministra do Ambiente do Luxemburgo, durante a Cimeira do Clima, em Nova Iorque.

Na reunião dos responsáveis políticos mundiais dedicada às alterações climáticas, as Nações Unidas, através do seu secretário-geral, anunciaram o financiamento de cerca de 200.000 milhões de euros até 2015 na área das alterações climáticas.

Apesar de em termos absolutos "o contributo do Luxemburgo parecer modesto", o valor 'per capita' é igual ao da Alemanha, cerca de dez euros por habitante, sublinhou a ministra do Ambiente do Grão-Ducado, Carole Dieschbourg.

O montante não vai sair do orçamento do Estado para a ajuda ao desenvolvimento, esclareceu ainda a ministra. Carole Dieschbourg recordou que o Grão-Ducado dedicou no ano passado 1% do Produto Interno Bruto (PIB) à ajuda ao desenvolvimento dos países mais pobres, indo além do compromisso de consagrar 0,7 % do PIB a este objectivo, tomado em 1970 na Assembleia Geral das Nações Unidas como forma de diminuir o fosso entre os países mais ricos e os menos desenvolvidos.

A ministra anunciou ainda que o Luxemburgo assinou uma declaração conjunta para promover o reforço da cooperação na área das energias renováveis, um protocolo entre a União Europeia, Áustria, Espanha, Portugal, Grão-Ducado e Cabo Verde.

Os líderes políticos foram convocados para tentar compromissos de preparação para chegar a um acordo em Dezembro de 2015, na cimeira de Paris, para a redução de emissões de gases com efeito de estufa, de modo a desacelerar o aquecimento do planeta e evitar as consequências das alterações do clima.

A Cimeira do Clima contou com a presença de líderes políticos de vários países, como EUA ou China, que estão entre os maiores emissores de gases com efeito de estufa.


Notícias relacionadas