Escolha as suas informações

OCDE. Luxemburgo volta a destacar-se como mau aluno nos testes PISA
Luxemburgo 03.12.2019

OCDE. Luxemburgo volta a destacar-se como mau aluno nos testes PISA

OCDE. Luxemburgo volta a destacar-se como mau aluno nos testes PISA

Foto: AFP
Luxemburgo 03.12.2019

OCDE. Luxemburgo volta a destacar-se como mau aluno nos testes PISA

Paula CRAVINA DE SOUSA
Paula CRAVINA DE SOUSA
Os resultados dos alunos 15 anos ficaram abaixo da média dos países da OCDE.

O Grão-Ducado voltou a desiludir nos testes do PISA – programa internacional de avaliação de alunos – que põem à prova estudantes de 15 anos em leitura, matemática e ciências. Significa que o Luxemburgo ficou abaixo da média da OCDE em todas aquelas matérias. Além de ficar abaixo da média, há outro fator alarmante: tratam-se dos piores resultados do Luxemburgo desde que os testes começaram a ser feitos, em 2000. Nunca as pontuações foram tão baixas.

O estudo divulgado esta terça-feira é feito de três em três anos pela Organização para a Cooperação e desenvolvimento Económico (OCDE). A edição de 2018 avaliou cerca de 600 mil alunos de 15 anos de 79 países. O relatório deste ano centrou-se sobretudo na leitura, mas a matemática e ciências também foram avaliados. Concretamente, no Luxemburgo participaram 5.230 alunos de 44 escolas.

No que à leitura diz respeito, o Luxemburgo conseguiu 470 pontos, abaixo da média de 487 pontos da OCDE e abaixo da pontuação de quase todos os países europeus. Em ciências, o cenário repete-se: 477 pontos para os alunos do Grão-Ducado, menos do que os 487 da OCDE e um dos mais baixos entre os europeus. Os estudantes no Luxemburgo conseguiram 483 pontos, também abaixo dos 483 pontos da média dos 79 países que entraram no estudo. Os resultados em leitura e ciências foram piores do que nos testes anteriores realizados em 2012 e 2015. A performance caiu 11 pontos na leitura e seis nas ciências, face a 2015. Quanto à matemática, a nota foi próxima da conseguida em 2015, mas 10 pontos abaixo da que foi conseguida em 2003.

Os valores do Grão-Ducado ficam também abaixo dos conseguidos pelos países de fronteira, Alemanha, Bélgica e França, e de Portugal. A Bélgica destaca-se na matemática, com uma pontuação de 508 e a Alemanha, nas ciências, com 503 pontos.


Notícias relacionadas

PISA. Luxemburgo continua a ser mau aluno e tem pior nota de sempre
Governo continua a dizer que o estudo da OCDE não reflete a realidade do sistema de ensino do país, mas reconhece os desafios. Mudar a via preparatória, aumentar a oferta linguística nas escolas e melhorar a orientação escolar são algumas das soluções que serão colocadas em marcha.
Estudar ainda garante emprego no Luxemburgo
A OCDE adverte que o Grão-Ducado é dos países com um dos níveis mais elevados de abandono escolar no ensino secundário. Alunos estrangeiros têm dificuldades em lidar com o sistema de ensino trilingue luxemburguês, explica a OCDE ao Contacto.
Grão-Ducado não consegue ajudar alunos em desvantagem
Imagine uma corrida em que alguns dos participantes partem alguns minutos mais tarde. O esforço que terão de fazer para chegar aos primeiros participantes terá de ser muito superior e a maior parte não conseguirá mesmo chegar à meta num tempo aceitável. Na escola, imagine o mesmo cenário: os alunos que têm algum tipo de desvantagem têm maiores dificuldades em conseguir um desempenho melhor.
February 22, 2018 - Luxembourg: Students participate in the 11th edition of Olympics in natural sciences in Campus GeeseknŠppchen in Luxembourg. Students compete for the highest marks in biology, chemistry and physics tests. Photo: Matic Zorman
Destaque: Luxemburgo volta a ser mau aluno
O Luxemburgo volta a apresentar resultados abaixo da média da OCDE em ciências, matemática e leitura. E de acordo com o estudo PISA, o desempenho dos alunos piorou face ao estudo de 2012.