Escolha as suas informações

O perigo da escassez de água potável
Luxemburgo 17.07.2019

O perigo da escassez de água potável

O perigo da escassez de água potável

Foto: AFP
Luxemburgo 17.07.2019

O perigo da escassez de água potável

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Se o país chegar a uma situação extrema, será necessário limitar a utilização de água potável.

 Em junho deste ano, e face ao calor, a ministra do ambiente, Carole Dieschbourg, alertou que as reservas subterrâneas de água potável no Luxemburgo poderão não ser suficientes num cenário de seca. Se o país chegar a uma situação extrema, será necessário limitar a utilização de água potável.

Daqui a 30 anos a canícula será muito pior. “Devido ao aumento de períodos muito secos no verão, a procura de água será maior, o que irá colocar desafios à gestão da água potável no Luxemburgo”, estima Ivonne Trebs, especialista em Ciências do ambiente. Para esta investigadora será necessário “instalar um sistema de monitorização e alerta de água potável, bem como desenvolver um conjunto de medidas para a proteção da água” boa para consumo para que a sua escassez não seja uma das consequências da mudança climática”.

A ministra do ambiente explicou que o abastecimento de água potável no Luxemburgo, a médio e longo prazo, assenta em três pilares. A criação de zonas de proteção em torno das reservas de água subterrâneas e do lago Haute-Sûre, num programa de poupança de água potável, e no desenvolvimento de novos recursos para o abastecimento desta água.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas