Escolha as suas informações

Dossier

O primeiro candidato com passaporte português a vencer eleições no Luxemburgo abdicou do cargo de burgomestre.

Crónica de uma renúncia anunciada

O primeiro candidato com passaporte português a vencer eleições no Luxemburgo abdicou do cargo de burgomestre.
Em Bettendorf, a alegria com a eleição de José Vaz do Rio deu lugar à desilusão. Há quem perceba as razões do português, mas também há quem esteja arrependido de ter votado nele. E há até quem desconfie que foi pressionado para ceder o lugar – uma teoria da conspiração que o português refuta com veemência. O Contacto esteve em Bettendorf e conta-lhe como foi.
José Vaz do Rio podia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português no Luxemburgo.

Portugueses desiludidos por "burgomestre português" não assumir o cargo

José Vaz do Rio podia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português no Luxemburgo.
Em Bettendorf, a pequena localidade luxemburguesa onde o imigrante português José Vaz do Rio venceu as eleições em 8 de outubro mas recusou o cargo de burgomestre, a alegria deu lugar à desilusão.

Sociolinguista aponta obstáculos à ascensão de portugueses na política luxemburguesa

O multilinguismo no Luxemburgo pode constituir um obstáculo para os imigrantes portugueses, impedindo-os de chegar a cargos de topo na política, sustenta o sociolinguista luxemburguês Fernand Fehlen.
José Vaz do Rio poderia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português.

Entrevista: "Se eu quisesse ser burgomestre, ninguém se punha à minha frente"

José Vaz do Rio poderia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português.
José Vaz do Rio recebe o Contacto na casa onde vive há 30 anos, em Gilsdorf, enquanto está ao telefone com a RTP. O imigrante português combina mais uma entrevista e marca a data no calendário. Por estes dias, só se fala do português que não quis ser burgomestre. Nesta conversa, em que entra também a mulher do imigrante português, Vaz do Rio explica as suas razões.

Jornal luxemburguês defende: Burgomestre português no Luxemburgo “teria sido sinal importante” em país de imigrantes

O jornal luxemburguês Luxemburger Wort considerou que "um burgomestre com raízes portuguesas teria sido um sinal importante para o país", denunciando "fossos e barreiras" na participação política dos estrangeiros.

O caso de José Vaz do Rio: Um país dividido

O caso de José Vaz do Rio, o português que não quis ser burgomestre, deu que falar nos jornais luxemburgueses. Num editorial publicado no diário Luxemburger Wort, o jornalista Marc Thill defende que "há fossos e barreiras" para os imigrantes no Luxemburgo e diz que o "défice democrático" não se limita à política. Para o jornalista luxemburguês, as barreiras começam na educação. O Contacto publica o editorial traduzido em português.

Sócio-linguista Fernand Fehlen: Há um "teto invisível" para os imigrantes na política

O sócio-linguista Fernand Fehlen comenta o caso de José Vaz do Rio, o português que ganhou as eleições em Bettendorf mas recusou o cargo de burgomestre. Em resposta a questões colocadas pelo Contacto por email, o sócio-linguista luxemburguês admite que "há um teto invisível" na política que impede os imigrantes de primeira geração de chegar mais alto.

EDITORIAL: Resultado agridoce

Um excelente resultado para o CSV e para vários candidatos portugueses, numa eleição onde os partidos da coligação e em especial o LSAP são os grandes derrotados.
José Vaz do Rio podia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português no Luxemburgo.

Pelo telefone: Marcelo tentou convencer português no Luxemburgo “a não desistir” de ser burgomestre

José Vaz do Rio podia ter sido o primeiro burgomestre com passaporte português no Luxemburgo.
O imigrante português que ganhou eleições municipais no Luxemburgo no domingo mas recusou ser burgomestre disse que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o tentou convencer a não desistir.
José Vaz do Rio foi o mais votado, mas renunciou a exercer o cargo de burgomestre.

Português ganha eleições mas abdica do cargo de burgomestre

José Vaz do Rio foi o mais votado, mas renunciou a exercer o cargo de burgomestre.
Ainda não é desta que o Luxemburgo vai ter um burgomestre com passaporte português. José Vaz do Rio ganhou as eleições na pequena localidade de Bettendorf, um feito histórico para os portugueses no país, mas decidiu renunciar ao cargo. Em vez disso, vai ser primeiro vereador.

Eleição de lusodescendentes no Luxemburgo tem uma importância "simbólica", diz politólogo

A eleição de lusodescendentes ou de candidatos de origem cabo-verdiana "tem uma importância simbólica" para estas comunidades no Grão-Ducado, podendo encorajar uma maior participação política, considera o politólogo Philippe Poirier, da Universidade do Luxemburgo.

Eleições municipais: José Vaz do Rio pode vir a ser primeiro burgomestre português no Luxemburgo

Chama-se José Vaz do Rio, tem dupla nacionalidade e pode vir a fazer história. O imigrante, há 40 anos no Luxemburgo, venceu as eleições em Bettendorf, uma localidade com menos de três mil habitantes, e pode vir a ser o primeiro burgomestre com passaporte português no Luxemburgo.