Escolha as suas informações

Número de testes à covid-19 cinco vezes superiores ao de habitantes do Luxemburgo
Luxemburgo 3 min. 31.08.2021
Covid-19

Número de testes à covid-19 cinco vezes superiores ao de habitantes do Luxemburgo

Covid-19

Número de testes à covid-19 cinco vezes superiores ao de habitantes do Luxemburgo

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 3 min. 31.08.2021
Covid-19

Número de testes à covid-19 cinco vezes superiores ao de habitantes do Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Mais de metade dos testes foram efetuados através do programa Large Scale Testing.

O Luxemburgo fez mais de 3,4 milhões de testes PCR à covid-19 desde o início da pandemia. O número representa cinco vezes a população do país, já que o Grão-Ducado conta 634.730 residentes desde 1 de janeiro de 2021, segundo os últimos dados demográficos do Instituto Nacional de Estatística (Statec).

Desde o arranque do rastreio em larga escala no país, a 19 de maio de 2020, foram realizados mais de dois milhões de diagnósticos nesse âmbito.Os 3,4 milhões de testes PCR – sigla inglesa para polimerase chain reaction que em português significa reação em cadeia da polimerase – não foram apenas feitos por residentes, já que o Luxemburgo oferece a testagem a transfronteiriços. 

A contagem inclui também turistas provenientes de países terceiros, a exemplo da Índia, que são obrigados, pelo menos até 30 de setembro, a fazer teste à chegada ao Luxemburgo e ainda os 680 passageiros que usaram os vouchers [para testes gratuitos] distribuídos no desembarque do aeroporto do Findel, entre meados de maio de 2020 e janeiro de 2021.

De fora destas contas estão os autotestes de antigénio oferecidos pelo Estado aos empregadores e às escolas ou os que se compram nas farmácias ou supermercados do país.

A estratégia de despistagem em larga escala tem custos. O Estado desbloqueou 64 milhões de euros só para cobrir as despesas com a terceira fase do Large Scale Testing (LST), entre março e julho deste ano. Este verão, as iniciativas de rastreio em larga escala multiplicam-se fora dos laboratórios e postos drive-in. 

As equipas móveis do LST têm percorrido o país ao encontro de residentes e transfronteiriços que se queiram submeter ao teste PCR, sem necessidade de agendamento. Esta terça-feira (31) estão na praça de Paris, na cidade do Luxemburgo, entre as 10h e as 16h. Quarta-feira (1), no City Concorde, em Bertrange, entre as 9h e as 15h. No dia 2 de setembro marcam presença em Dudelange, por ocasião do mercado de rua, das 8h às 12h. E no dia 3, sexta-feira, no centro comercial de Kirchberg, entre as 11h e as 17h.

Mas a estratégia de despistagem em larga escala, tal como a conhecemos - com agendamento online para qualquer um dos oito postos drive-in do país (Bascharage, Raemerich, Grevenmacher, Hosingen, Howald, Cidade do Luxemburgo/Bouillon – Mersch, Steinfort), - sem convite prévio tem os dias contados. 


Grão-Ducado reforça testagem de anticorpos à covid-19 na população em geral
Teste permite saber se um paciente já esteve infetado ou, caso tenha sido vacinado, se a vacina produziu anticorpos.

A ministra da Saúde, Paulette Lenert, já anunciou que o plano de rastreamento maciço vai mudar a partir de 15 de setembro, altura que caduca a atual 'lei covid'. Do que se sabe, o Governo vai focar-se no diagnóstico através de testes rápidos de antigénio sobretudo nos lares e nas escolas. Com a taxa de vacinação a avançar, o Executivo tenciona reforçar os testes serológicos. 

Feitos através de uma picada no dedo e graças à recolha de uma gota de sangue, estes testes permitem detetar a presença de anticorpos contra o novo coronavírus. Os resultados servem sobretudo para estudo científico, segundo o Diretor da Saúde, Jean-Claude Schmit, já que os testes são recentes e ainda se desconhece durante quanto tempo e a partir de que valor é que alguém pode ser considerado imune à covid-19.

O Grão-Ducado tem atualmente cinco postos drive-in de testagem serológica, nomeadamente em Hosingen, Mersch, Grevenmacher, Cidade do Luxemburgo/Bouillon e Raemerich. Só quem recebe convite (por correio ou e-mail com código pessoal) do Ministério da Saúde pode fazer o teste de imunidade num dos cinco centros através de agendamento. 

Nas convocatórias, as autoridades fazem questão de sublinhar que "os conhecimentos científicos atuais não permitem certificar que um teste serológico positivo garanta uma imunidade duradoura e sistemática" ao SARS-CoV-2. Recomenda-se por isso a manutenção dos gestos barreira. 

A covid-19 já provocou 830 mortos no Luxemburgo em 75.672 infeções confirmadas, das quais 915 ativas, segundo os dados mais recentes publicados pelo Ministério da Saúde. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas