Escolha as suas informações

Número de infeções por covid-19 aumentou 25% de 15 a 21 de março
Luxemburgo 2 min. 24.03.2021 Do nosso arquivo online

Número de infeções por covid-19 aumentou 25% de 15 a 21 de março

Número de infeções por covid-19 aumentou 25% de 15 a 21 de março

Patrick Pleul/dpa-Zentralbild/dp
Luxemburgo 2 min. 24.03.2021 Do nosso arquivo online

Número de infeções por covid-19 aumentou 25% de 15 a 21 de março

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Taxa de incidência aumentou em todos os grupos etários, na última semana.

Entre 15 e 21 de março, o número de pessoas com testes positivos para covid-19 aumentou 25%, passando de 1.240 para 1.564, indica o relatório de balanço semanal do Ministério da Saúde. Uma subida que foi acompanhada de um crescimento do número de contactos próximos identificados, que passou de 3.669 para 3.846 (+4,8%). 

O número de testes PCR realizados entre 15 e 21 de março aumentou de 62.517 para 63.501. Na semana em análise, o boletim destaca que em 97 pessoas que tiveram teste de antigénio positivo, 41 também testaram positivo no teste PCR. 

A 21 de março, o número de infeções ativas era de 3.069, uma subida face aos 2.796 a 14 de março. Por outro lado, registou-se um aumento no número de pessoas curadas por comparação com a semana anterior, passando de 54.438 para 55.709. 

No que respeita aos óbitos, não se registaram alterações significativas, entre as últimas semanas, com o número de novas mortes a permanecer o mesmo, 28, e a idade média a fixar-se nos 81 anos. 


Luxemburgo. Mais duas mortes por covid-19 e 353 novos infetados
País contabilizou, nas últimas 24 horas, o maior número de novos casos desde a segunda vaga.

No que respeita aos internamentos, verificou-se um ligeiro aumento nas admissões hospitalares em cuidados normais, entre 15 e 21 de março, com 99 internamentos em comparação com 95 na semana anterior, mas uma ligeira diminuição nos cuidados intensivos, que passou de 27 para 21 hospitalizações. 

Taxa de incidência aumenta em todos os grupos etários

Na semana em análise registou-se uma ligeira subida da taxa de reprodução efetiva (RT eff), que correspondeu a 1,13 em comparação com 1,05 da semana anterior. 

O mesmo aconteceu com a taxa de positividade para todos os testes realizados (prescrições, testes em grande escala, rastreio de contactos), que se situou nos 2,46% por comparação com 1,98% de média da semana anterior. Nos testes realizados com receitas médicas, ou seja, para pessoas com sintomas, esta taxa foi de 5,89%, uma ligeira subida face aos 5,11% do período que antecedeu a mais recente análise.

Já a taxa de incidência registou um aumento significativo, entre os dias 15 e 21 de março, com 250 casos por 100.000 habitantes durante sete dias. Na semana de 8 de março, a taxa de incidência foi de 198 casos por 100.000 habitantes durante igual período. 

O relatório do Ministério da Saúde sublinha que "em comparação com a semana anterior, a taxa de incidência está a aumentar em todos os grupos etários". 

O grupo etário dos 75 e mais anos foi o que registou o maior aumento (+46%) seguido da faixa dos 30 aos 44 (+32%). 

Já o grupo dos 60-74 anos continua a ter a taxa de incidência mais baixa, com 149 casos por 100.000 habitantes, enquanto nos outros grupos etários a taxa de incidência está entre os 254 e os 285 casos por 100.000 habitantes, superior à média geral da semana. 



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas