Escolha as suas informações

Número de casos diários poderá diminuir para os 38 após o verão
Luxemburgo 17.05.2021 Do nosso arquivo online

Número de casos diários poderá diminuir para os 38 após o verão

Número de casos diários poderá diminuir para os 38 após o verão

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Luxemburgo 17.05.2021 Do nosso arquivo online

Número de casos diários poderá diminuir para os 38 após o verão

Susy MARTINS
Susy MARTINS
As últimas previsões da Task Force Covid-19 estão mais otimistas.

Os números ligados à covid-19 têm diminuído nas últimas semanas no Luxemburgo e se tudo correr como o previsto o número novos casos diários poderá diminuir para os 38 já após o verão.  Tanto as novas infeções, como o número de óbitos e de pessoas hospitalizados têm diminuído lentamente, uma tendência confirmada no último balanço da Task Force Covid-19 do Grão-Ducado. 

Na última publicação, os cientistas frisam que a "evolução da pandemia na semana passada diminuiu, embora de forma menos notória que na semana anterior". As previsões da Task Force são agora mais otimistas, prevendo mesmo que o número de novos contágios baixe para menos de 100 por dia antes do mês de junho, e podendo mesmo aproximar-se dos 38 no final de verão. 


Restauração, escolas, reuniões privadas. O que muda a partir de 16 de maio
Primeiro-ministro, Xavier Bettel, anunciou esta quarta-feira um relaxamento de algumas medidas contra a pandemia. Saiba onde vai haver mexidas, ponto por ponto, e por áreas.

Atualmente o número médio de casos diários ronda os 157. Os cientistas alertam, no entanto, que é preciso continuar a estar vigilante, uma vez que não se pode descartar uma retoma epidémica. A prevalência de variantes mais contagiosas, como o caso da indiana, faz com que a situação seja ainda muito volátil, acrescenta a Task Force Covid-19. E reitera que o respeito pelas medidas sanitárias em vigor continua a ser importante.

Desde o início da pandemia já morreram 808 pessoas no Grão-Ducado e foram registados mais de 69.000 casos de covid-19.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas