Escolha as suas informações

Nova 'lei covid'. Fim das máscaras e o adeus ao Covidcheck a partir de sexta-feira
Luxemburgo 11.03.2022 Do nosso arquivo online
Covid-19

Nova 'lei covid'. Fim das máscaras e o adeus ao Covidcheck a partir de sexta-feira

Covid-19

Nova 'lei covid'. Fim das máscaras e o adeus ao Covidcheck a partir de sexta-feira

Photo: Getty Images/iStockphoto
Luxemburgo 11.03.2022 Do nosso arquivo online
Covid-19

Nova 'lei covid'. Fim das máscaras e o adeus ao Covidcheck a partir de sexta-feira

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Isto significa que quase todas as medidas sanitárias deixam de estar em vigor a partir de hoje à noite . Mas ainda há exceções.

Praticamente dois anos após o primeiro confinamento por causa da pandemia de covid-19, o Luxemburgo está a regressar a uma normalidade semelhante aos tempos pré-covid. Nesta sexta-feira, o Parlamento aprovou a nova 'lei covid' (a 28ª) por unanimidade, pela primeira vez. 

Segundo o primeiro-ministro, Xavier Bettel, após a votação na Câmara de Deputados, "as restrições não se justificam mais, tendo em conta a situação pandémica controlada no país". 

Isto significa que quase todas as medidas sanitárias deixam de estar em vigor a partir desta sexta-feira à noite. Mas ainda há exceções. Destacam-se dois pontos: o fim da obrigatoriedade do uso da máscara e do CovidCheck em quase todos os lugares.

Em relação às máscaras, estas deixam de ser necessárias nas escolas, ajuntamentos, espaços interiores ou restauração. O CovidCheck, tão criticado pelos sindicatos luxemburgueses, deixa de preciso para o trabalho, setor da Horeca ou atividades de lazer e cultura.  

Na prática, os únicos lugares onde ambos continuarão a ser exigidos será em hospitais, lares e, no caso das máscaras, também nos transportes públicos. 

O que muda nas escolas?

Para além de não terem de usar máscara nas aulas a partir da próxima semana, os alunos das escoas luxemburguesas passam a fazer um teste por semana, em vez dos três exigidos até agora. Se houver um caso positivo em uma turma, são testados durante sete dias.

Bettel voltou a pedir cautela à população porque, apesar da situação estar sob controlo, "a pandemia ainda não acabou" e ainda é possível que haja uma nova vaga no próximo outono. 


 


O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas