Escolha as suas informações

Mortes nas estradas: Luxemburgo registou 58 mortes por um milhão de habitantes
Luxemburgo 30.03.2016

Mortes nas estradas: Luxemburgo registou 58 mortes por um milhão de habitantes

Mortes nas estradas: Luxemburgo registou 58 mortes por um milhão de habitantes

Foto: Polícia grã-ducal
Luxemburgo 30.03.2016

Mortes nas estradas: Luxemburgo registou 58 mortes por um milhão de habitantes

O Luxemburgo apresenta uma média de mortes nas estradas superior à da União Europeia (UE). Em 2015, o Grão-Ducado registou 58 mortes por um milhão de habitantes, segundo o último relatório anual da Comissão Europeia sobre a segurança rodoviária, a ser divulgado esta quarta-feira.

O Luxemburgo apresenta uma média de mortes nas estradas superior à da União Europeia (UE). Em 2015, o Grão-Ducado registou 58 mortes por um milhão de habitantes, segundo o último relatório anual da Comissão Europeia sobre a segurança rodoviária, a ser divulgado esta quarta-feira.

A UE tinha fixado como meta a redução do número de acidentes nas estradas para metade, entre 2010 e 2020, mas o recente relatório da Comissão Europeia aponta para resultados alarmistas. Pela primeira vez desde 2001, o número de mortes nas estradas da UE voltou a aumentar em 2015.

O Grão-Ducado não sai bem na fotografia, tendo registado no ano passado 58 mortes por um milhão de habitantes, claramente acima da média europeia de 51,5.

Segundo o relatório, estes dados representam um aumento significativo em relação a 2014, quando a média era de 35 mortes.

Em 2015 na UE morreram 26 mil pessoas em acidentes de trânsito, refere o jornal alemão “Welt Online”, referindo-se ao novo relatório.

No ano passado, 76% das vítimas nas estradas europeias eram homens, ainda de acordo com o documento. Quanto ao número de feridos graves, foram contabilizadas 135 mil pessoas nas estradas europeias, a maioria delas peões, ciclistas e idosos.

A maioria dos casos mortais foi registado na Bulgária e na Roménia, ambas com uma média de 95 mortes.

Portugal está logo acima do Luxemburgo, com 60 mortes por um milhão de habitantes, enquanto Malta (26), Suécia (27), Holanda (27) e Reino Unido (29), são os países com menos mortes.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Mortes nas estradas do Luxemburgo aumentaram 44% em 2018
O Luxemburgo é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de mortes na estrada entre 2017 e 2018. De acordo com dados provisórios divulgados, esta quinta-feira, pela Comissão Europeia (CE), os acidentes fatais aumentaram 44%, num ano.
Eurobarómetro: Luxemburgo sente-se mais europeu do que qualquer outro país do bloco
A Comissão Europeia divulgou hoje o seu relatório nacional sobre o Luxemburgo, com alguns resultados interessantes. O relatório que inquiriu 56% de luxemburgueses e 44% de cidadãos de outros Estados-membros da União Europeia (EU) residentes no Grão-Ducado, predominantemente portugueses e franceses, procurou reunir a opinião pública sobre a União Europeia.
Estudo: No Luxemburgo, uma pessoa morre vítima de traumatismo a cada 34 horas
Os traumatismos são a quarta causa de morte no Grão-Ducado e a primeira no caso de crianças e jovens, segundo o estudo Retrace, do Instituto de Saúde do Luxemburgo. Todos os anos morrem em média 261 pessoas devido a lesões infligidas de forma deliberada ou causadas por acidente, o que corresponde a uma morte a cada 34 horas, aponta o estudo, que analisou dados de 2002 a 2012.
Reportage sur les Urgences du CHEM - Esch