Escolha as suas informações

Mortes nas estradas do Luxemburgo aumentaram 44% em 2018
Luxemburgo 05.04.2019 Do nosso arquivo online

Mortes nas estradas do Luxemburgo aumentaram 44% em 2018

Mortes nas estradas do Luxemburgo aumentaram 44% em 2018

Foto: Lex Kleren
Luxemburgo 05.04.2019 Do nosso arquivo online

Mortes nas estradas do Luxemburgo aumentaram 44% em 2018

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Morreram, em 2018, 35 pessoas nas estradas luxemburguesas, quando em 2017 foram 25, segundo as autoridades luxemburguesas. Já as contas definitivas da Comissão Europeia serão publicadas em breve.

O Luxemburgo é o país da UE que registou o maior aumento da taxa de mortes nas estradas entre 2017 e 2018. De acordo com os dados provisórios divulgados ontem pela Comissão Europeia, no espaço de um ano, os acidentes fatais aumentaram 44%.

Segundo os números das autoridades rodoviárias, morreram em 2018 35 pessoas nas estradas luxemburguesas, quando em 2017 foram 25.

Já as contas do relatório anual da Comissão Europeia referem que morreram em média 60 pessoas por milhão de habitantes, quando em 2017 a média era de 42 mortes, perfazendo o aumento de 44%. O Luxemburgo tinha em 2018 o 10º valor mais elevado entre os 28 Estados-membros, superior à média europeia de 49 mortes.


Morre-se mais no Luxemburgo na estrada que em média nos países da Europa
Um estudo publicado pelo Eurostat revela que o Luxemburgo está acima da média europeia de acidentes mortais de carro, ainda assim muito longe do Alentejo, que é uma das regiões com mais mortos nas estradas do velho continente.

Ainda de acordo com os dados provisórios divulgados ontem pela Comissão Europeia, nos últimos oito anos houve apenas três países com aumento de acidentes mortais nas estradas e o Grão-Ducado é um deles.

Entre 2010 e 2018, as mortes nas estradas luxemburguesas aumentaram 13%, atrás da Suécia (22%) e Malta (38%). A Holanda foi o único país sem mudanças quando comparado com 2010, enquanto, entre os restantes 24 Estados-membros, Portugal registou a terceira maior diminuição, uma redução de 35% nos últimos oito anos.

No conjunto dos 28 Estados-membros, perderam a vida nas estradas europeias no ano passado cerca de 25 mil pessoas. A Comissão Europeia estima que em 2018, por cada morte na estrada, cinco outras pessoas ficam gravemente feridas, num total de 135 mil.