Escolha as suas informações

Ministro do Trabalho pede a trabalhadores da construção que denunciem falhas de segurança
Luxemburgo 11.11.2016

Ministro do Trabalho pede a trabalhadores da construção que denunciem falhas de segurança

Ministro do Trabalho pede a trabalhadores da construção que denunciem falhas de segurança

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 11.11.2016

Ministro do Trabalho pede a trabalhadores da construção que denunciem falhas de segurança

O ministro do Trabalho do Luxemburgo, Nicolas Schmit, pediu hoje aos trabalhadores da construção que denunciem eventuais falhas de segurança nos estaleiros, para evitar mais mortes no setor.

O ministro do Trabalho, Nicolas Schmit, pediu hoje aos trabalhadores da construção que denunciem eventuais falhas de segurança nos estaleiros, para evitar mais mortes no setor.

Um dia após o acidente de trabalho num estaleiro em Gasperich, onde morreu um português, o ministro disse à Rádio Latina que está "revoltado" com o número elevado de mortes no setor.

O ministro disse que a maior parte destes acidentes resulta de infrações às normas de segurança e apelou aos trabalhadores para que denunciem estes casos à Inspeção do Trabalho e das Minas (ITM), para evitar mais mortes e garantir a punição das empresas infratoras.

O ministro disse ainda que garante o anonimato aos queixosos, para evitar que sejam alvo de represálias.

Um trabalhador português morreu e outro ficou gravemente ferido numa obra no Luxemburgo, na sequência da queda de uma placa de betão num centro comercial em construção, em Gasperich, na capital.

Segundo o cônsul de Portugal no Luxemburgo, que está a acompanhar o caso, a vítima mortal, de 32 anos, era natural de Mira e estava inscrito no Consulado de Portugal desde 2009.  

O acidente deu-se na quinta-feira, num centro comercial em construção, quando uma placa de betão desabou e "atravessou vários andares", atingindo os dois trabalhadores, segundo fonte da Polícia.

Ontem, o ministro do Trabalho enviou condolências aos familiares da vítima mortal.  "Quero transmitir as minhas condolências à família e às pessoas próximas da vítima e [desejar] um rápido restabelecimento aos trabalhadores que ficaram feridos", disse o ministro em comunicado. O ministro disse ainda que "o reforço da segurança no setor da construção é uma prioridade" e que quer "mais fiscalização" para evitar acidentes.

Este ano, já morreram pelo menos três trabalhadores portugueses em acidentes de trabalho em obras no Luxemburgo.


Notícias relacionadas