Escolha as suas informações

Ministro da Imigração luxemburguês: Jean Asselborn convoca conselho extraordinário da UE para discutir crise migratória
Luxemburgo 31.08.2015

Ministro da Imigração luxemburguês: Jean Asselborn convoca conselho extraordinário da UE para discutir crise migratória

Ministro da Imigração luxemburguês: Jean Asselborn convoca conselho extraordinário da UE para discutir crise migratória

Foto: Marc Wilwert
Luxemburgo 31.08.2015

Ministro da Imigração luxemburguês: Jean Asselborn convoca conselho extraordinário da UE para discutir crise migratória

Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e da Imigração do Luxemburgo, país que assume actualmente a presidência rotativa da União Europeia (UE), convocou um Conselho de Justiça e Assuntos Internos extraordinário da UE para 14 de Setembro. A reunião terá como objectivo discutir e encontrar soluções para o agravamento da crise migratória às portas da Europa.

Jean Asselborn, ministro dos Negócios Estrangeiros e da Imigração do Luxemburgo, país que assume actualmente a presidência rotativa da União Europeia (UE), convocou um Conselho de Justiça e Assuntos Internos extraordinário da UE para 14 de Setembro. A reunião terá como objectivo discutir e encontrar soluções para o agravamento da crise migratória às portas da Europa.

Esta reunião extraordinária dos ministros do Interior dos 28 países da UE terá como objectivo "avaliar a situação no terreno, as acções políticas em curso e discutir novas iniciativas para reforçar a resposta europeia", explica ainda Jean Asselborn, numa nota divulgada no domingo. 

Crise humanitária às portas da Europa

Nos primeiros sete meses de 2015, o número de migrantes que chegaram às fronteiras da UE atingiu o número de 340 mil, quando tinham sido 123.500 no mesmo período em 2014, segundo a agência europeia Frontex, encarregada de controlar as fonteiras exteriores do Espaço Schengen.

As tragédias têm-se vindo a multiplicar-se com os refugiados e migrantes que tentam chegar à Europa, seja pelo Mediterrâneo, onde mais de 2.300 pessoas já morreram desde Janeiro, ou mesmo dentro do território da UE. Na quinta-feira, os cadáveres de 71 pessoas (59 homens, oito mulheres e quatro crianças) foram encontrados num camião húngaro abandonado numa auto-estrada na Áustria.



Notícias relacionadas

França diz que é preciso limitar entrada de imigrantes
O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, defendeu, esta terça-feira, que a União Europeia (UE) deve limitar o número de entrada de migrantes e que o controlo das fronteiras externas é essencial para o futuro do bloco europeu.
Manuel Valls, o primeiro ministro francoês
Jean Asselborn: Refugiados: "Tem de haver uma solução europeia"
O ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, afirmou esta atarde que a crise dos refugiados que chegam à Europa tem de ter "uma solução europeia e não nacional". O ministro luxemburguês falava no final da reunião informal dos ministros dos Negócios Estrangeiros da UE, que decorreu no Luxemburgo.
Asselborne à conversa com o ministro húngaro dos Negócios Estrangeiros, à direita na foto