Escolha as suas informações

Ministro da Educação admite falta de professores no ensino fundamental
Luxemburgo 21.09.2017

Ministro da Educação admite falta de professores no ensino fundamental

Ministro da Educação admite falta de professores no ensino fundamental

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 21.09.2017

Ministro da Educação admite falta de professores no ensino fundamental

Uma semana depois do arranque do novo ano letivo, o ministro da Educação admite que há falta de professores no ensino fundamental.

Uma semana depois do arranque do novo ano letivo, o ministro da Educação admite que há falta de professores no ensino fundamental.

Ouvido em sede de comissão parlamentar, Claude Meisch falou em “penúria” e reconheceu que, embora as coisas estejam a funcionar neste momento, é preciso encontrar soluções para o futuro.

De acordo com o ministro, o plano plurianual de recrutamento previa a contração de 291 professores, sendo que esse número não foi além das 160 contratações.

Enquanto o ministério analisa a situação, há já algumas pistas em cima da mesa para tentar contornar a falta de docentes. Mobilizar professores que estejam na pré-reforma ou implicar educadores das chamadas ‘maisons relais’ interessados em aumentar a carga horária são duas das ideias para assegurar substituições de docentes em falta.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Ministro da Educação explica aos pais mudanças no ensino primário
O ministro da Educação do Luxemburgo inicia esta quinta-feira uma ronda de sessões de informação destinadas aos pais e encarregados de educação sobre as mudanças no ensino fundamental (primário) luxemburguês. Com tradução simultânea em francês e português, as sessões de informação vão levar o responsável pela pasta da Educação a todo o país.