Escolha as suas informações

Ministro autoriza estudantes a marchar pelo clima no Luxemburgo. Mediante condições
Luxemburgo 2 min. 01.03.2019

Ministro autoriza estudantes a marchar pelo clima no Luxemburgo. Mediante condições

Ministro autoriza estudantes a marchar pelo clima no Luxemburgo. Mediante condições

Foto: Axel Heimken/AFP
Luxemburgo 2 min. 01.03.2019

Ministro autoriza estudantes a marchar pelo clima no Luxemburgo. Mediante condições

A 15 de março está prevista uma manifestação a favor do clima em Glacis, no centro da cidade do Luxemburgo.

O ministro da Educação, Claude Meisch, deu hoje luz verde à participação dos jovens do ensino secundário do Luxemburgo a participar na marcha pelo clima, este mês, mas impõe algumas condições. A marcha intitulada "Global Strike for future" acontece no dia 15 de março, sexta-feira, ao meio dia na praça de Glacis, no centro da cidade do Luxemburgo. 

Está a ser organizada pelo movimento de cidadãos "Youth For Climate Action" (juventude pelas ações climáticas, em inglês) do Luxemburgo.

Numa circular enviada às escolas, Meisch refere que o aval prende-se com o facto de esta ser uma causa "nobel", mas quer evitar a falta injustificada dos alunos às aulas. Como tal, os alunos vão ser autorizados a sair das aulas às 10:00 para se deslocarem para a manifestação. No caso dos alunos que estudem na capital, a dispensa acontece a partir das 11:00. 


Luxemburgo entra hoje em dívida e vai ter de viver a crédito o resto do ano
O segundo país mais rico do mundo entra hoje em bancarrota ecológica. Ainda só estamos em fevereiro, mas o Luxemburgo esgotou hoje os recursos que levarão um ano a renovar-se, segundo a Global Footprint Netwoork.

De forma a que a falta seja justificada, os jovens devem ter também uma autorização escrita dos pais ou outros encarregados de educação. 

A marcha "Global Strike for future" acontecerá no dia 15 de março em 40 países mundiais. A iniciativa foi despoletada pela Greta Thunberg, uma jovem ativista sueca, cujas intervenções públicas em eventos de relevância política global inspiraram mihares de jovens em todo o mundo. A adolescente deu nas vistas num discurso na Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) para as Alterações Climáticas em dezembro passado. Em janeiro de 2019 foi convidada para participar no Fórum Mundial Económico, em Davos, onde se reúnem personalidades mundiais da política, economia e académicos reconhecidos. 

Após Davos, 60 mil jovens marcharam contra as alterações climáticas e a inação política na Suécia, Alemanha, Bélgica, Suíça e Itália. Na manifestação de 15 de março, os objetivos mantêm-se. Os estudantes reivindicam sobretudo planos de ação governamentais de forma a que o aquecimento global do planeta fique abaixo de 2 graus em comparação a níveis pré-industriais, período considerado anterior à interferência do homem sobre o clima. Estas metas foram aprovadas pelas nações mundiais na conferência do clima da ONU em 2015. 

No Luxemburgo já se sentem os efeitos das alterações climáticas, a começar pelas cheias no Vale do Ernzer e em localidades como Larochette. Recentemente, um ator e ativista do ambiente pôs a nu a ignorância dos deputados luxemburgueses sobre mudanças climáticas. O incidente aconteceu durante a discussão da petição anti-plástico na Câmara dos Deputados do Luxemburgo

Segundo um relatório publicado pela UNESCO no final de 2018, há 49 maravilhas do mundo - consideradas património mundial - em risco de desaparecer devido à subida do nível do mar, fenómeno atribuído às alterações climáticas. Itália, Croácia, Grécia e Tunísia deverão ser as nações mais afetadas. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

Milhares de estudantes do Grão-Ducado no protesto pelo clima
Faltaram às aulas esta sexta-feira, mas dizem que foi por uma boa causa: salvar o planeta Terra do aquecimento global. Entre 7.500, segundo a polícia, e 15.000 estudantes, segundo a organização, saíram à rua, na cidade do Luxemburgo, para exigir ações políticas contra as alterações climáticas.
O protesto arrancou às 12:30 desta sexta-feira, no Glacis, e cluminou cerca de uma hora depois na praça Guillaume II.
O dia depois de amanhã foi ontem
No filme "O dia depois de amanhã", o apocalipse ambiental acontece em poucos dias. Na vida real, o dia depois de amanhã foi ontem, mas a realidade mostra a completa inação dos dirigentes mundiais.
THE DAY AFTER TOMORROW, 2004. TM and Copyright © 20th Century Fox Film Corp. All rights reserved. Courtesy: Everett Collection.