Escolha as suas informações

Ministra da Saúde descarta oferta de vales de compras para incentivar vacinação
Luxemburgo 24.11.2021
Covid-19

Ministra da Saúde descarta oferta de vales de compras para incentivar vacinação

Covid-19

Ministra da Saúde descarta oferta de vales de compras para incentivar vacinação

Foto: Guy Jallay/Luxemburger Wort
Luxemburgo 24.11.2021
Covid-19

Ministra da Saúde descarta oferta de vales de compras para incentivar vacinação

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Alguns Estados federais da Alemanha estão a oferecer vales de compras, vales de refeições ou bilhetes para concertos como incentivos positivos para a vacinação.

O Governo não tenciona atualmente introduzir qualquer tipo de incentivo à vacinação contra a covid-19, como oferta de vales de compras ou medidas similares. 

A garantia foi dada pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, numa resposta parlamentar ao partido Déi Gréng. Na questão parlamentar, o partido ecologista deu o exemplo de alguns Estados federais da Alemanha onde foram oferecidos vales de compras, vales de refeições ou bilhetes para concertos como incentivos positivos para a vacinação.


Teletrabalho e certificados para quem trabalhar fora de casa. As novas regras na Alemanha
O país avança com novas medidas restritivas para combater o avanço dos contágios e evitar um novo confinamento.

Na recusa, Paulette Lenert apresentou três razões para não adotar este tipo de medidas no Luxemburgo.A governante justifica que a taxa de vacinação aumentou quase duas vezes desde a obrigação do CovidCheck para se entrar em certos estabelecimentos e eventos, a partir de 1 de novembro. 

Das 28.873 vacinas inoculadas entre 14 de setembro e 15 de novembro, 36% foram administradas até 14 de outubro, enquanto 64% foram administradas já depois de 15 de outubro. 

Para além disso, Lenert refere que a taxa de vacinação poderá aumentar se a Agência Europeia de Medicamentos autorizar esta semana a comercialização da vacina da Pfizer/BioNtech para crianças dos 5 aos 12 anos.


Áustria arrancou com projeto-piloto em 200 crianças com idades entre os 5 e os 11 anos.
Vacinação de crianças menores de 12 anos continua a dividir opiniões
À semelhança de Portugal e outros países europeus, no Grão-Ducado a faixa etária com maior incidência de casos é atualmente dos 0 aos 14 anos.

Tal como já anunciado, o Governo espera um aumento das vacinas durante a 'semana da vacinação', que vai decorrer entre 6 e 12 de dezembro. O país tem atualmente uma taxa de vacinação de 76,4%, em pessoas com mais de 12 anos, mas o objetivo do Governo é aumentar essa taxa entre os 80% e os 85% antes de considerar o levantamento das atuais restrições.  

Na semana passada o Governo anunciou também a terceira dose disponível para a população em geral, sendo que os primeiros convites já começaram a ser enviados. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas