Escolha as suas informações

Ministra da Cooperação visita projetos do Luxemburgo em Cabo Verde
Luxemburgo 01.07.2019 Do nosso arquivo online

Ministra da Cooperação visita projetos do Luxemburgo em Cabo Verde

Ministra da Cooperação visita projetos do Luxemburgo em Cabo Verde

Foto de arquivo: Pierre Matgé
Luxemburgo 01.07.2019 Do nosso arquivo online

Ministra da Cooperação visita projetos do Luxemburgo em Cabo Verde

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O Luxemburgo é um dos principais parceiros de Cabo Verde.

A ministra da Cooperação e Ação Humanitária do Luxemburgo, Paulette Lenert, encontra-se de visita a Cabo Verde, entre hoje e quinta-feira.

Na sua primeira visita ao arquipélago enquanto ministra, desde que sucedeu a Romain Scheider a 5 de dezembro do ano passado, Paulette Lenert vai passar em revista os projetos de cooperação do Luxemburgo e ser ainda recebida pelas autoridades cabo-verdianas.

Paulette Lenert passa hoje o dia na ilha do Sal, onde fez uma intervenção na abertura do Fórum de Investimento em Cabo Verde e onde vai inaugurar uma oficina do Centro de Emprego e Formação Profissional, nos Espargos.

Foto: Henrique de Burgo

Para amanhã, a ministra vai visitar projetos de cooperação nas áreas de saúde e educação em Porto Novo, na ilha de Santo Antão.

Na quarta-feira, a viagem segue para capital, na cidade da Praia, onde vai visitar o centro de energias renováveis e de manutenção industrial e a escola de hotelaria e turismo, ambos financiados pelo Luxemburgo.

No último dia da visita, tem lugar a 19ª Comissão de Parceria entre os dois países. O 4° programa indicativo de cooperação, orçado em 45 milhões de euros e em curso entre 2016 e 2020, vai ser o ponto alto da reunião. Emprego e empregabilidade (32 milhões de euros), água e saneamento (12,3 milhões) e energias renováveis (4,5 milhões) são as principais áreas da cooperação luxemburguesa com Cabo Verde.

Paulette Lenert vai ser ainda recebida pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia, e pelo ministro da Cooperação e dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares.


Notícias relacionadas