Escolha as suas informações

Investigação ao caso Frank Engel concluída nas próximas semanas
Luxemburgo 17.06.2021
Ministério Público

Investigação ao caso Frank Engel concluída nas próximas semanas

Ministério Público

Investigação ao caso Frank Engel concluída nas próximas semanas

Foto: Guy Jallay/Luxemburger Wort
Luxemburgo 17.06.2021
Ministério Público

Investigação ao caso Frank Engel concluída nas próximas semanas

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Antigo líder do CVS foi denunciado em março de 2020 por colegas do partido por alegadamente ter recebido salários indevidos para cumprir tarefas que nunca chegou a realizar.

Três meses depois do início das investigações sobre o ex-presidente do partido CSV, Frank Engel, o Ministério Público informou recentemente que a investigação deverá estar concluída nas "próximas semanas".

Um dois dois inquéritos está terminado enquanto o fim do segundo deverá estar para breve. Frank Engel foi denunciado por vários colegas de partido que liderava na altura, o CSV, sobre um contrato de trabalho com a associação sem fins lucrativos "CSV Frëndeskrees".

Engel terá recebido salários indevidos, de 6.000 euros mensais, durante meio ano sob forma de "abuso de bens sociais". Em contrapartida, o político e ex-deputado europeu tinha como missão procurar membros para a associação, criando posteriormente uma fundação. De acordo com a queixa feita em março à justiça, tal não foi feito por Frank Engel que terá recebido um salário para cumprir tarefas que nunca chegou a realizar. 

Na altura, o Ministério Público ordenou um inquérito preliminar e foram realizadas buscas à sede da associação "CSV Frëndeskrees" . O caso levou mesmo à demissão de Engel da liderança do CSV, em março passado, que foi entretanto substituído por Claude Wiseler


Juncker critica próprio partido CSV no "caso Engel"
Jean-Claude Juncker foi presidente do CSV por cinco anos, primeiro-ministro do Luxemburgo por 18, e presidente da Comissão da UE por cinco. Segundo Juncker, a situação em torno do contrato de trabalho do ex-líder do CSV poderia ter sido esclarecida de outra forma.

Depois de terminada a investigação terá lugar uma"audiência pública" no Tribunal Correcional, ainda antes do fim de 2021, dizem ainda as autoridades. A Procuradoria reitera ainda que, de acordo com o princípio da presunção de inocência, os suspeitos são inocentes até serem declarados culpados por decisão final do tribunal.   

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

"Após a pandemia, o país poderá precisar de uma nova tendência política", afirma o antigo líder do CSV, numa entrevista à RTL no dia a seguir ao anúncio de Claude Wiseler como candidato oficial ao cargo de presidente do partido.