Escolha as suas informações

Ministério da Saúde vai ter enfermeiro para ligação com profissionais de saúde
Luxemburgo 3 min. 30.05.2020 Do nosso arquivo online

Ministério da Saúde vai ter enfermeiro para ligação com profissionais de saúde

Ministério da Saúde vai ter enfermeiro para ligação com profissionais de saúde

Lex Kleren
Luxemburgo 3 min. 30.05.2020 Do nosso arquivo online

Ministério da Saúde vai ter enfermeiro para ligação com profissionais de saúde

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A partir de segunda feira, uma ‘chief nursing officer’ vai integrar a equipa da ministra Paulette Lenert para participar nos planos para as melhorias dos profissionais de saúde. O ministério explica as novidades ao Contacto.

Chama-se Michèle Wolter é enfermeira com mestrado em Ciência da Saúde Pública e a partir de dia 1 de junho, ocupará um cargo novo no Ministério da Saúde: o de 'chief nursing officer'.

“Esta enfermeira por formação será o ponto de contacto dos enfermeiros e enfermeiras e de outras profissões no domínio da saúde” com o Governo, explica ao Contacto o Serviço de Comunicação do Ministério da Saúde.

Esta decisão, adiante este serviço, baseia-se no desejo da Ministra Paulette Lenert "de apoiar os enfermeiros e todas as outras profissões, no domínio da saúde para que possam ter acesso a uma formação inicial e contínua de elevada qualidade e desenvolver o seu próprio papel nos vários sectores da saúde".

Voltar a tornar atrativa a profissão de enfermeiro no Luxemburgo, algo que foi perdido entre os jovens, que têm uma imagem errada da profissão, é um dos objetivos do novo cargo de Michèle Wolter.  

“Colaborar na revalorização e promoção das profissões da saúde junto dos jovens e da sociedade luxemburguesa e em todos os sectores da saúde”, e “trabalhar para tornar estas mesmas profissões mais atrativas para os jovens”, é outra das funções da nova 'chief nursing officer'.


Governo atribui 10 milhões aos médicos da reserva de saúde
A verba cobre os custos dos cerca de 1.500 profissionais que aderiram ao regime especial criado para responder à pandemia.

Mas não só. Michèle Wolter irá também integrar as equipas de vários projetos, e “contribuir para a reflexão sobre a função dos prestadores de cuidados no nosso sistema de saúde e para a revisão da formação inicial e contínua desses mesmos profissionais”, diz o Ministério da Saúde ao Contacto. No âmbito da sua função, esta enfermeira vai “participar na adaptação das atribuições e do exercício das profissões da saúde às realidades do sector e às necessidades dos pacientes” e “contribuir para as decisões estratégicas no domínio dos cuidados”.

Maior visibilidade à enfermagem

Marie-Lise Lair, especialista em Política da Saúde e conselheira do Governo saúda o novo cargo criado por Paulette Lenert. A existência de um ponto de ligação entre o Governo e os enfermeiros e outros profissionais de saúde, foi uma das suas recomendações no relatório “Estado das Profissões de Saúde e médicas no Luxemburgo”, elaborado por si, a pedido do Governo, e apresentado no final de 2019. Marie-Lise Lair lembra que os médicos têm os seus próprios contactos, mas os enfermeiros e restantes profissionais de saúde não.

Por isso, declara ao Contacto estar confiante que a nova função de 'chief nursing officer' “dará mais visibilidade à profissão de enfermagem” e dos outros profissionais de saúde. “Porque existem fortes ligações profissionais entre as profissões da saúde. E precisamos de ter uma visão global dos cuidados de saúde”, vinca esta especialista.

"Muito importante", diz ANIL 

Também Anne-Marie Hanff, presidente da Associação Nacional das Enfermeiras e Enfermeiros do Luxemburgo (ANIL) considera este novo cargo “muito importante”. De acordo com o Tageblatt, a ministra Paulette Lenert, e membros da ANIL, entre eles Anne-Marie Hanff reuniram-se para discutir o novo relatório "The State of the World's Nurses (2020)", publicado pela OMS em colaboração com o Conselho Internacional de Enfermeiros. O documento foi lançado este ano, em que se celebra o Ano do Enfermeiro.


Covid-19. Médicos, enfermeiros, polícias e bombeiros vão ter cabeleireiro gratuito
Até 20 de junho, os homens vão ter direito a um corte gratuito e as mulheres um corte e um penteado.

A criação deste cargo foi uma das questões faladas no encontro.  Este é "um passo importante e um enorme impulso para o trabalho de todos os enfermeiros durante e após a pandemia do novo coronavírus", garante a ANIL.

A decisão da Ministra Paulette Lenert em criar esta função para integrar os profissionais de saúde na adoção de estratégias a vários níveis segue as recomendações do novo relatório da OMS que analisa a profissão de enfermeiro e destaca as áreas de investimento prioritário por país, indica ao Contacto o Serviço de Comunicação do Ministério da Saúde. Um grande número destas recomendações já se encontra também presente no relatório “Estado das Profissões de Saúde e médicas no Luxemburgo”, de Marie-Lise Lair, indica o Serviço de Comunicação do ministério de Paulette Lenert.

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Luxemburgo tem falta de enfermeiros
De acordo com Sylvain Vitali, da federação dos hospitais luxemburgueses, "com o aumento e envelhecimento da população, a necessidade de enfermeiros é maior do que há 20 anos", alertou este responsável, citado pelo l'essentiel.