Escolha as suas informações

Ministério da Educação propõe aulas de apoio aos alunos em dificuldades durante férias de verão
Luxemburgo 10.07.2020 Do nosso arquivo online

Ministério da Educação propõe aulas de apoio aos alunos em dificuldades durante férias de verão

Ministério da Educação propõe aulas de apoio aos alunos em dificuldades durante férias de verão

Foto: AFP
Luxemburgo 10.07.2020 Do nosso arquivo online

Ministério da Educação propõe aulas de apoio aos alunos em dificuldades durante férias de verão

Susy MARTINS
Susy MARTINS
As aulas de apoio vão ser organizadas pelas próprias escolas e serão gratuitas.

O Ministério da Educação vai organizar durante as férias escolares de verão, mais precisamente de 31 de agosto a 11 de setembro, uma espécie de “escola de verão”, em que os alunos com mais dificuldades poderão ter explicações.

As escolas do Luxemburgo estiveram fechadas durante oito semanas devido à crise sanitária ligada à covid-19. Durante esse período, professores, pais e crianças fizeram do seu melhor para manter a aprendizagem, mas a partir de casa.

Num vídeo enviado aos pais, o ministro da Educação, Claude Meisch, sublinha que “apesar dos esforços, há alunos que não conseguiram aprender a matéria toda, necessária para iniciar o próximo ano letivo sem problemas”.

No entanto, Claude Meisch garante que “ esse atraso vai ser colmatado com a “escola de verão” mas também durante o primeiro trimestre do próximo ano letivo”. As aulas de apoio vão ser organizadas pelas próprias escolas e serão gratuitas. 


Casos de covid-19 continuam a surgir nas escolas. Treze turmas estarão em quarentena
A poucos dias do fim do ano letivo, serão 13 as turmas em quarentena devido ao surgimento de casos positivos de covid-19. A lista é divulgada hoje pelo jornal Tageblatt, e pelo menos uma dezena de casos foi já confirmada pelo Ministério da Educação.

Nos próximos dias, os professores de cada turma irão informar os pais dos alunos que necessitam dessa ajuda. Caberá no entanto aos pais decidirem se querem ou não beneficiar dessa ajuda. No máximo, o titular de cada turma poderá escolher quatro alunos.

O Ministério de Educação lançou um apelo aos professores para assegurarem as aulas durante as férias. Caso seja preciso também irão recorrer a estudantes que foram contratados para ajudar na retoma das aulas em maio.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas