Escolha as suas informações

Micro-chip nos gatos passa a ser obrigatório no Luxemburgo

Micro-chip nos gatos passa a ser obrigatório no Luxemburgo

Fonte: Twitter
Luxemburgo 02.10.2016

Micro-chip nos gatos passa a ser obrigatório no Luxemburgo

Os gatos domésticos no Luxemburgo terão de ter um micro-chip, de acordo com uma nova lei de protecção dos animais que visa reduzir o número de animais abandonados e melhorar a sua qualidade de vida.

Os gatos domésticos no Luxemburgo terão de ter um micro-chip, de acordo com uma nova lei de protecção dos animais que visa reduzir o número de animais abandonados e melhorar a sua qualidade de vida. 

A proposta foi confirmada pelo ministro da Agricultura do Luxemburgo, Fernand Etgen, em resposta a uma pergunta parlamentar. O ministro revelou que iria assim forçar os donos a assumir responsabilidades perante os animais que estão sob os seus cuidados. 

Além da obrigatoriedade de terem o micro-chip, à semelhança do que já acontece com os cães domésticos, a nova lei obrigará ainda à esterilização/castração sob certas condições. 

A questão colocada ao ministro no Parlamento surgiu na sequência da constatação de que os abrigos de animais atingiram a sua capacidade máxima durante o Verão devido ao elevado número de casos de donos de animais que abandonaram os seus gatos durante as férias. 

Fernand Etgen explicou que alguns donos de animais abandonaram os seus gatos em vez de os deixarem com amigos ou de pagarem um hotel para o animal, um fenómeno que é comum não só durante as férias de Verão, mas durante todo o ano por diversas razões. 

No que diz respeito aos gatos selvagens, as organizações de protecção animal rotineiramente esterilizam os animais quando os capturam. 

O ministro revela que uma campanha de sensibilização será lançada assim que a nova lei de bem-estar animal for adoptada. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas