Escolha as suas informações

Mesma viagem de táxi tem 20 preços diferentes no Luxemburgo
Luxemburgo 19.02.2019 Do nosso arquivo online

Mesma viagem de táxi tem 20 preços diferentes no Luxemburgo

Mesma viagem de táxi tem 20 preços diferentes no Luxemburgo

Foto: Pierre Matgé/Luxemburger Wort
Luxemburgo 19.02.2019 Do nosso arquivo online

Mesma viagem de táxi tem 20 preços diferentes no Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
O mesmo percurso, à mesma hora, mas com preços diferentes. No Luxemburgo, uma viagem de táxi de dez quilómetros tem 20 tarifas diurnas diferentes, variando entre os 22,50 euros e os 45 euros. Uma situação que se deve à liberalização do mercado dos táxis.

A discrepância das bandeiradas foi revelada pelo ministro da Mobilidade, François Bausch, na resposta a uma questão parlamentar do deputado do ADR, Fernand Kartheiser, que pediu esclarecimentos sobre a evolução da reforma da chamada lei dos táxis.

As empresas de táxi podem desde o dia 3 de setembro de 2016 aplicar os preços que decidirem, graças à lei que liberalizou o mercado. 

Uma lei que o Governo apresentou como sendo um marco importante para estimular a concorrência, tendo como finalidade a queda dos preços das viagens de táxi. Mas o objetivo falhou já que, segundo União Luxemburguesa dos Consumidores (ULC), o preço da bandeirada dos táxis aumentou em média 6% entre março de 2017 e dezembro de 2018.


Táxis. Federação despreocupada com aplicação que promete ser a Uber do Luxemburgo
Chama-se Taxiapp.lu, apresenta-se como uma alternativa à Uber e promete revolucionar o mercado. A Federação dos Táxis não vê as coisas da mesma forma.

Queixas já registadas por consumidores em 2017, no primeiro balanço após a reforma do setor. Nesse mesmo ano, houve 273 queixas contra estes serviços. O comportamento dos taxistas e a escolha incorreta do trajeto, que o torna mais longo e por conseguinte mais caro, foram as queixas mais habituais.  

Em janeiro deste ano, a ULC enviou um comunicado às redações sublinhando que os preços praticados no Luxemburgo são dos mais altos da Europa e pede ao ministro da Mobilidade, François Bausch, que faça um novo estudo sobre o setor e reveja a legislação em prol dos consumidores. 

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Federação do setor teme que a liberalização total do setor contribua para o aumento dos preços dos trajetos em vez de os baixar. Opinião partilhada pela União Luxemburguesa dos Consumidores.
A nova lei que rege o sector dos táxis no Luxemburgo entrou em vigor no dia 1 de Setembro. A mudança que mais polémica tem gerado entre os taxistas é a que determina que o cliente deixa de ser obrigado a apanhar o primeiro táxi da fila. Os profissionais do sector pedem ainda mais fiscalização no combate aos taxistas ilegais.
 “Os ´pescadores´ (taxistas ilegais) continuam aí e são cada vez mais. São concorrência desleal a quem paga impostos e acabam por roubar o Estado”, denuncia Aires Santos, da Taxis Morgado, em Esch-sur-Alzette