Escolha as suas informações

"Merde, alors!". Ministro luxemburguês recorda a Salvini que Luxemburgo recebeu milhares de imigrantes italianos
Jean Asselborn interrompeu Matteo Salvini com um sonoro "merda, então!".

"Merde, alors!". Ministro luxemburguês recorda a Salvini que Luxemburgo recebeu milhares de imigrantes italianos

Foto: Screenshot do Youtube
Jean Asselborn interrompeu Matteo Salvini com um sonoro "merda, então!".
Luxemburgo 1 14.09.2018

"Merde, alors!". Ministro luxemburguês recorda a Salvini que Luxemburgo recebeu milhares de imigrantes italianos

"Merde, alors!". Esta foi a resposta do ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, ao ministro do Interior italiano, numa acesa troca de palavras durante um encontro sobre migrações. A discussão azedou quando Jean Asselborn interrompeu o político ultranacionalista italiano para lhe lembrar que o Luxemburgo já acolheu "dezenas de milhares de italianos", rematando com um sonoro "merda, então!".

"Merde, alors!". Esta foi a reação do ministro dos Negócios Estrangeiros do Luxemburgo, Jean Asselborn, ao discurso do ministro do Interior italiano. A acesa troca de palavras aconteceu durante um encontro sobre migrações em Viena, em que participaram vários ministros do Interior da União Europeia e África. A discussão azedou quando Jean Asselborn interrompeu Matteo Salvini para lhe lembrar que o Luxemburgo já acolheu "dezenas de milhares de italianos", rematando com um sonoro "merda, então!".

"No Luxemburgo, tivemos dezenas de milhares de italianos, que deixaram o país para trabalhar no Luxemburgo, para que vocês, em Itália, tivessem dinheiro para os vossos filhos", disse o ministro luxemburguês, rematando com um "merda, então" ("merde, alors", no original).

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

A discusssão aconteceu quando Salvini criticava a política europeia de asilo e também o ministro luxemburguês, por este ter dito que a Europa precisa de imigrantes para combater o envelhecimento da população. O político ultranacionalista italiano disse que se opõe à ideia de receber imigrantes para "fazer filhos", afirmando que tem "uma perspectiva do mundo distinta" da visão do Luxemburgo e que prefere ajudar os jovens italianos a ter filhos, relata a agência EFE. "Se no Luxemburgo precisam de nova emigração, eu, em Itália, prefiro ajudar os italianos a ter filhos", afirmou.

Foi nessa altura que Jean Asselborn, indignado, interrompeu o italiano para lhe recordar que o Luxemburgo recebeu dezenas de milhares de imigrantes italianos que deixaram o país em busca de trabalho. "Merde, alors!", insurgiu-se.

A discussão, filmada, foi publicada na rede Facebook pelo próprio Salvini. No post do Facebook, o italiano queixa-se de Jean Asselborn, afirmando que "começou a insultá-lo".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

O ministro luxemburguês que anima festas de portugueses e mandou Salvini à merda
"Merde, alors!" é a frase mais repetida nas redes sociais no Luxemburgo desde que o ministro dos Negócios Estrangeiros a usou para responder a Matteo Salvini. O episódio converteu Jean Asselborn numa estrela, citado no alemão Spiegel, no Guardian e nos jornais franceses. Mas o temperamento sanguíneo e idiossincrático do ministro do Negócios Estrangeiros há mais tempo em funções na UE, indestronável nas sondagens de popularidade, só surpreende quem não o conhece.
Jean Asselborn, o ministro dos Negócios Estrangeiros há mais tempo em funções na UE, faz tudo "à sua maneira".
'Merde, alors!'. Quando o verniz estala na política
O ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, calou hoje o ministro italiano, durante um encontro sobre migrações com um sonoro "merda, então". Esta não é a primeira vez que a mostarda sobe ao nariz da diplomacia. O Contacto fez um apanhado dos melhores momentos de políticos que perderam a compostura.
Spain's Prime Minister Jose Luiz Rodriguez Zapatero (L) and Spanish King Juan Carlos gesture during the second working session of the XVII Ibero-American Summit in Santiago November 10, 2007. Spain's King Juan Carlos told Chavez on Saturday to "shut up" during closing speeches by leaders from the Latin world that brought the Ibero-American summit to an acrimonious end. REUTERS/Handout (CHILE).  EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS. NO ARCHIVES. NO SALES.
EDITORIAL: A Europa num labirinto
De cada vez que não consegue estabelecer um acordo global para uma política de imigração, a Europa afasta-se dos seus cidadãos e do mundo. E os próprios princípios fundadores da atual União Europeia são colocados em causa.