Escolha as suas informações

Marcha contra o suicídio no Luxemburgo é já no sábado

Marcha contra o suicídio no Luxemburgo é já no sábado

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 10.05.2019

Marcha contra o suicídio no Luxemburgo é já no sábado

O Grão-Ducado tem das mais altas taxas de suicídio da Europa.

Sensibilizar a população do Luxemburgo para a prevenção do suicídio é o grande objetivo da primeira edição da marcha de 5 km, intitulada “da escuridão para a luz”.

A iniciativa vai ter lugar este sábado, a partir das 5h da manhã, com partida e chegada no Centro Cultural Altrimenti, na cidade do Luxemburgo.


Quatro tentativas de suicídio por dia no Luxemburgo
Quatro tentativas de suicídio por dia no Luxemburgo

Várias associações luxemburguesas pegaram nesta ideia, nascida em Dublin, em 2009, e transpuseram-na para o Grão-Ducado não só para prevenir o fenómeno mas também para apoiar as pessoas que perderam alguém com o flagelo do suicídio.

O outro objetivo da marcha – que já alastrou a todos os continentes - é recolher donativos para apoiar e dar meios às medidas de prevenção do suicídio.


Suicídio no Grão-Ducado atinge mais pessoas acima dos 50 anos
Entre 2007 e 2016 houve 131 casos na faixa etária dos 50 aos 59 anos, segundo dados revelados pelo ministro da Saúde no Parlamento.

No Luxemburgo, há em média 75 suicídios por ano e cerca de quatro tentativas por dia, segundo números da Liga de Higiene Mental, dados referentes a 2018. Já de acordo com os dados do Eurostat, a taxa de suicídios no Luxemburgo é superior à média dos países da União Europeia: o Grão-Ducado registou, em 2015, 14 suicídios por 100.000 habitantes. A média europeia é de 11.

As autoridades aconselham a prestar atenção aos sinais de alerta, tais como desespero, cólera incontrolável, ansiedade, insónias, isolamento, mudanças de humor ou até consumo de álcool e drogas.

O serviço dedicado à prevenção do suicídio pode ser acedido através do site www.prevention-suicide.lu ou através do número de telefone 45 45 45.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas