Escolha as suas informações

Marcelo, rei Felipe VI, Costa e Sánchez juntos na reabertura de fronteiras dia 01 de julho
Luxemburgo 13.06.2020 Do nosso arquivo online

Marcelo, rei Felipe VI, Costa e Sánchez juntos na reabertura de fronteiras dia 01 de julho

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa.

Marcelo, rei Felipe VI, Costa e Sánchez juntos na reabertura de fronteiras dia 01 de julho

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa.
Foto: LUSA
Luxemburgo 13.06.2020 Do nosso arquivo online

Marcelo, rei Felipe VI, Costa e Sánchez juntos na reabertura de fronteiras dia 01 de julho

Lusa
Lusa
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o rei Felipe VI, e os primeiros-ministros português, António Costa, e espanhol, Pedro Sánchez, vão estar juntos na reabertura das fronteiras entre Portugal e Espanha, dia 01 de julho.

Esta informação, avançada pelo jornal Expresso na edição de hoje, foi confirmada à agência Lusa por fonte da Presidência da República.

A cerimónia terá lugar entre Caia e Badajoz, estando previsto que as comitivas portuguesa e espanhola se encontrem na fronteira e a cruzem para o lado de Espanha, para uma receção, e em seguida passem para o lado de Portugal, para um almoço, adiantou a mesma fonte.

Devido à pandemia de covid-19, as fronteiras terrestres entre Portugal e Espanha foram encerradas às 23:00 do dia 16 de março (00:00 de dia 17 em Espanha), com nove pontos de passagem exclusivamente destinados ao transporte de mercadorias e a trabalhadores que tenham que se deslocar por razões profissionais, em termos definidos em conjunto pelos dois países.

O Governo de Espanha começou por anunciar a reabertura das fronteiras com Portugal para o dia 22 de junho, anúncio a que o Governo português reagiu com surpresa, tendo sido depois acertado o dia 01 de julho.

A pandemia de covid-19, doença provocada por um novo coronavírus detetado em dezembro do ano passado no centro da China, atingiu 196 países e territórios e já provocou quase 423 mil mortos a nível mundial.

Em Portugal, os primeiros casos foram detetados no dia 02 de março e morreram 1.505 pessoas num total 36.180 casos de infeção contabilizados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Há duas semanas os chefes dos Governos de Portugal e Espanha afastaram essa possibilidade, mas a situação pandémica tem vindo a agravar-se e hoje o Pedro Sánchez admitiu que o número real de casos de infeção no seu país seja o triplo dos dados oficiais.