Escolha as suas informações

Marcações de atendimento no consulado podem chegar a quatro meses de espera
Luxemburgo 09.10.2019

Marcações de atendimento no consulado podem chegar a quatro meses de espera

Marcações de atendimento no consulado podem chegar a quatro meses de espera

Cartoon: Florin Balaban
Luxemburgo 09.10.2019

Marcações de atendimento no consulado podem chegar a quatro meses de espera

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
O tempo de espera para as marcações de atendimento no consulado português no Luxemburgo aumentou de um mês para cerca de quatro meses, desde o início do ano. A denúncia é do sindicato OGBL, que vai intervir junto do Estado português.

Na base do problema está a escassez de funcionários de atendimento (13 pessoas) e da central telefónica (duas pessoas) para atender os cerca de 148 mil portugueses, incluindo os portugueses transfronteiriços, justificou à Rádio Latina o cônsul de Portugal no Luxemburgo, Gomes Samuel.

Ouvido também pela Rádio Latina, o sindicalista da OGBL Eduardo Dias critica o novo sistema de marcações e diz que não trouxe nada de novo.

Segundo o cônsul Gomes Samuel, já foram feitos pedidos ao Ministério dos Negócios Estrangeiros a solicitar o reforço de funcionários, mas a resposta deverá chegar apenas no próximo ano.

Na falta de uma resposta imediata do Estado português para melhorar o serviço de marcações, a OGBL diz que vai intervir.

A OGBL recorda ainda que a comunidade portuguesa do Luxemburgo enviou para Portugal, em 2018, remessas na ordem dos 111,9 milhões de euros e que merece um melhor serviço consular.


Notícias relacionadas

Editorial: Que idade tem a comunidade portuguesa?
O CONTACTO festeja este ano o seu 45° aniversário. O jornal foi fundado em Janeiro de 1970, para informar a comunidade portuguesa no Luxemburgo. Ao comemorarmos esta data, surgiu-nos uma questão natural. Em que ano exacto situar o início da emigração portuguesa para o Luxemburgo?
Em Junho de 1965 uma missa na catedral do Luxemburgo juntou meio milhar de portugueses para celebrar pela primeira vez o Dia de Portugal no Grão-Ducado.
Depois disso houve um almoço eu ma festa. Foi o primeiro evento organizado pela comunidade portuguesa no Grão-Ducado de que há registo