Escolha as suas informações

Breves Luxemburgo 07.11.2019

Mais dinheiro para os centros culturais regionais

(DA) - O Governo vai investir na cultura, e desta vez fora da capital. Nove centros culturais regionais, de norte a sul do Luxemburgo, vão ver o orçamento aumentar. A subida é de 11,26% face a 2018, com a verba global a passar de 2.894.000 euros para 3.220.000 euros.

Em causa estão os centros Opderschmeltz (Dudelange), Trifolion (Echternach),  Kulturfabrik (Esch), o Cape (Ettelbruck),  Kinneksbond (Mamer), o CUBE 521 (Marnach), Mierscher Kulturhaus (Mersch), Kulturhaus Niederanven e o Prabbeli (Wiltz).

A medida faz parte do plano de desenvolvimento cultural para o período 2018-2028. De acordo com a ministra da Cultura, Sam Tanson, o objetivo do Governo é que haja uma “distribuição equilibrada dos fundos públicos pelos diferentes centros culturais, tendo em conta as respetivas especificidades e realidades”.

Breves Luxemburgo 18.11.2019

Luxemburgo vai ter linha telefónica de apoio sobre doenças raras

(DA) - O Luxemburgo vai ter uma linha telefónica especial de apoio sobre doenças raras. O lançamento oficial do novo serviço acontece amanhã, numa conferência de imprensa promovida pela Direção da Saúde e pela associação ALAN – Doenças Raras Luxemburgo.

A nova linha telefónica destina-se aos doentes, familiares e amigos, mas também aos profissionais da saúde.

O projeto faz parte do Plano Nacional sobre Doenças Raras do Ministério da Saúde, válido até 2022. Um plano que consiste essencialmente em assegurar aos doentes o acesso a diagnósticos, a cuidados médicos e psicossociais adaptados às suas necessidades e a seguros de doença.

Segundo dados do Ministério da Saúde, serão cerca de 30.000 as pessoas atingidas por uma doença rara no Luxemburgo.

Breves Economia 18.11.2019

Estado quer recrutar mais de 1.800 funcionários em 2020

(MP) - O governo tem 760 milhões de euros para gastar em 2020 na Função Pública. São mais 139 milhões face ao Orçamento do Estado (OE) deste ano. Um aumento de 22,4%, previsto no OE para 2020. As previsões do executivo apontam para que a fasquia dos mil milhões de euros seja atingida já em 2022.

O Estado luxemburguês é o maior empregador do país. No início deste ano contava mais de 28.300 funcionários, segundo os mais recentes dados do Instituto Nacional da Estatística (Statec). Mas são precisos mais funcionários públicos.

O Estado tenciona recrutar 1.830 pessoas em 2020. Para este ano estava prevista a contratação de 950 funcionários, mas até à data apenas cerca de 500 vagas foram preenchidas. Já 2018 fechou com 1.018 contratações quando o objetivo eram 1.290.

Os dados foram revelados pelo ministro da Função Pública, Marc Hansen, em sede da comissão parlamentar no âmbito dos debates sobre a proposta do OE para 2020.