Escolha as suas informações

Mais despedimentos. ArcelorMittal avança com reformas antecipadas
Luxemburgo 17.01.2020

Mais despedimentos. ArcelorMittal avança com reformas antecipadas

Mais despedimentos. ArcelorMittal avança com reformas antecipadas

Guy Jallay
Luxemburgo 17.01.2020

Mais despedimentos. ArcelorMittal avança com reformas antecipadas

Teresa CAMARÃO
Teresa CAMARÃO
Há mais de 200 trabalhadores dispensados no âmbito do regime de reforma antecipada. "Competitividade" e "contrangimentos do mercado internacional" ditam os planos da empresa que continua a ser uma das maiores empregadoras do país.

A mão-de-obra continua a diminuir na ArcelorMittal que prevê pôr em marcha um programa de reforma antecipada com 200 dos 3.851 trabalhadores ainda este ano. "2019 tem sido um ano difícil, dados os constrangimentos e factores externos que vivemos no mercado internacional do aço", resumiu o administrador Roland Bastian, citado pelo L'Essentiel. 

A ideia é acelerar a saída dos trabalhadores com 57 ou mais anos de idade. Num período de três a cinco anos não serão substituídos, não estando para já claras as condições do programa que a gigante da siderurgia vai propor às duas centenas de trabalhadores uma vez que, no Luxemburgo, a idade de reforma continua a situar-se nos 65 anos de idade ou no equivalente a 40 anos de descontos para os cofres do estado. 

O objetivo da ArcelorMittal é "tornar as fábricas no Luxemburgo mais competitivas no mercado internacional e garantir a sua sustentabilidade". Apesar dos volumes produzidos no Grão-Ducado permanecerem estáveis em 2,2 milhões de toneladas em 2019, a empresa queixa-se das barreiras comerciais impostas pelos Estados Unidos e do aumento dos custos das matérias-primas. 

Os 440 milhões de toneladas de aço produzidos a nível mundial - metade pela China - estarão a afetar as margens de lucro da siderurgia que, de resto, continua a ser uma das maiores empregadoras do país. 

Nos últimos cinco anos a ArcelorMittal investiu perto de 200 milhões na modernização das fábricas com a implementação da digitalização nas vendas e na produção. A intenção, para já, é continuar "nesse ritmo de investimento". 



Notícias relacionadas