Escolha as suas informações

Mais de cinco mil infeções ativas no Luxemburgo
Luxemburgo 2 min. 07.12.2021
Covid-19

Mais de cinco mil infeções ativas no Luxemburgo

Covid-19

Mais de cinco mil infeções ativas no Luxemburgo

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 2 min. 07.12.2021
Covid-19

Mais de cinco mil infeções ativas no Luxemburgo

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Desde fevereiro de 2020, quase 86.000 residentes já recuperaram da doença. Contabilizam-se até à data 885 mortes.

Existem atualmente 5.098 residentes infetados no Grão-Ducado, durante a quarta vaga da pandemia que assola o país.

Desde 29 de fevereiro de 2020, dia em que foi detetada a primeira infeção de covid-19 no Luxemburgo, 85.726 residentes já recuperaram da doença. Mas 885 pessoas perderam a vida desde então. Desses, cinco morreram entre sexta-feira e domingo passados.

A braços com uma nova vaga, o número de internamentos de 'doentes covid' continua a aumentar. Existem atualmente 70 doentes hospitalizados, dos quais 22 nos cuidados intensivos. O índice de transmissibilidade (Rt) é atualmente de 1,02. O que significa que um infetado pode transmitir o vírus em média a uma outra pessoa.

O Governo continua a apelar à vacinação contra a covid-19, dedicando-lhe uma semana de sensibilização e de ação com o reforço de equipas que estão a administrar a vacina até em centros comerciais, como é o caos da Cloche d’Or, na capital. 


Semana da vacinação contra a covid-19 entre 6 e 12 de dezemnbro
O objetivo do Governo é claro: continuar a vacinar o máximo de pessoas contra a covid-19 seja com as primeiras doses ou com as doses de reforço.

Em plena quadra natalícia, os mercados de Natal também se transformam em locais de vacinação. No próximo sábado, 11 de dezembro, as equipas de vacinação vão estar nos mercados de Natal de Echternach (entre as 12h e as 18h) e de Esch-sur-Alzette (entre as 12h e as 18h).

O Luxemburgo tem atualmente 77,8% dos residentes maiores de 12 anos vacinados, mas quer chegar pelo menos aos 80%. O Governo tem rejeitado tornar a vacinação obrigatória, mas admite que as medidas mais restritivas colocam pressão sobre os não vacinados. 

A partir de 15 de janeiro de 2022, o CovidCheck (vacinação completa, recuperação da doença ou testagem – PCR/48 horas ou teste rápido certificado/24 horas) passa a ser obrigatório nas empresas. E os espaços de lazer, como cinemas, salas de concerto, estádios de futebol ou mercados de Natal vão estar interditos aos não vacinados. Isto é, só vacinados ou recuperados podem participar nestas atividades. 


Não vacinados ficam excluídos de aceder à Horeca e a eventos de lazer como os mercados de Natal.
Mais restrições para os não vacinados. As novas medidas no Grão-Ducado
Não vacinados não vão poder frequentar a Horeca e eventos de lazer como os mercados de Natal.

Ao mesmo tempo, as autoridades acabaram recentemente com os testes grátis de despistagem do vírus, e os autotestes deixaram de ser válidos (exceto em hospitais, escolas e lares. As validades dos testes de antigénio e PCR foram também encurtadas. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Este ano confirmaram-se 25 casos da doença, contra sete casos em 2017 e 2018. A vacinação é o meio mais eficaz para evitar o contágio, alertou, ao Contacto, a Direção da Saúde.
Tal como noutros locais, também é frequente no Luxemburgo, os cães serem utilizados na procura de pessoas desaparecidas. Durante o fim-de-semana foram realizados vários testes a equipas de maneira a consolidar o sucesso das operações em que participam.
Eight dog-handler teams took part in the exams at the weekend.