Escolha as suas informações

Mais de 23.000 pessoas na lista de espera para vacinas de sobra
Luxemburgo 11.05.2021

Mais de 23.000 pessoas na lista de espera para vacinas de sobra

Mais de 23.000 pessoas na lista de espera para vacinas de sobra

Foto: AFP
Luxemburgo 11.05.2021

Mais de 23.000 pessoas na lista de espera para vacinas de sobra

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Governo decidiu criar uma lista de espera para os interessados em tomar uma das vacinas residuais. Voluntários puderam inscrever-se entre 30 de abril e 8 de maio.

Em pouco mais de uma semana, cerca de 23.500 voluntários inscreveram-se para tomar as vacinas de sobra nos centros de vacinação. O número foi divulgado pelo Ministério da Saúde a pedido da Rádio Latina, que salientou o sucesso da campanha. 

De forma a evitar o desperdício de vacinas quando uma grande parte da população ainda não foi vacinada, o Governo decidiu de criar uma lista de espera para quem quisesse voluntariar-se para a toma das vacinas que não são utilizadas diariamente nos centros de vacinação. As inscrições estiveram abertas entre 30 de abril e 8 de maio.

A ideia é que estas fármacos possam ser administrados a quem se possa deslocar a um dos cinco centros de vacinação em menos de 20 minutos. No entanto, o próprio primeiro-ministro, Xavier Bettel, já advertiu que poucas pessoas deverão ser chamadas, visto que a quantidade de vacinas que sobram no final do dia é muito pequena.


IPO , PK Xavier Bettel u. Paulette Lenert , Corona , Foto:Guy Jallay/Luxemburger Wort
Pessoas que falharam convocatória para vacinação vão ter segunda oportunidade
O objetivo do Governo é que o máximo de pessoas sejam vacinadas.

O Executivo criou ainda uma outra lista de espera, desta vez para pessoas entre 30 e os 54 anos para receberem voluntariamente a AstraZeneca, iniciativa que recolheu mais de 30.000 inscrições, referiu ainda a tutela.

(Susy Martins, jornalista da Rádio Latina)

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.
Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony
Na conferência de imprensa, o primeiro-ministro anunciou a criação de cinco centros de vacinação e diz que a vacina é voluntária, mas que espera que a grande maioria da população se vacine. Pretende dar o exemplo: "Vou vacinar-me quando chegar a minha vez"