Escolha as suas informações

Luxemburgo testa três vezes mais do que a Bélgica
Luxemburgo 05.02.2021

Luxemburgo testa três vezes mais do que a Bélgica

Luxemburgo testa três vezes mais do que a Bélgica

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 05.02.2021

Luxemburgo testa três vezes mais do que a Bélgica

Redação
Redação
Paul Wilmes, porta-voz da Task Force covid-19 no país, confirma que "os Luxemburgueses foram muito disciplinados durante as férias."

Apontado como exemplo desde o início da crise da covid-19, o Luxemburgo surge hoje na imprensa belga. "Luxemburgo, um exemplo a seguir?", é o título de um artigo publicado, esta sexta-feira, no L'Avenir, em que vários especialistas falam sobre as medidas de flexibilização aprovadas no Grão-Ducado. 

Paul Wilmes, porta-voz da Task Force covid-19 no país, confirma que "os Luxemburgueses foram muito disciplinados durante as férias" e que a reabertura de cabeleireiros e cinemas não representou "um risco muito grande". "Dada a influência da variante britânica, é demasiado cedo para estabelecer uma ligação entre estas reaberturas e o ligeiro aumento observado" de casos positivos de covid-19, acrescenta o especialista. "O Luxemburgo também se encontra numa situação mais favorável do que a Bélgica. Há cerca de 1,5 vezes mais camas ocupadas nos hospitais belgas (por milhão de habitantes)", acrescenta Catherine Linard, uma especialista da Universidade de Namur. Para um cientista político da Universidade Católica de Lovaina (UCL), Vincent Laborderie, o Luxemburgo, cuja abordagem é descrita como "liberal e original", foi capaz de disponibilizar recursos hospitalares e testes massivos. São realizados 12,2 testes, por dia no Luxemburgo, por cada 1.000 habitantes, em comparação com apenas 4,25 testes realizados na Bélgica. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas