Escolha as suas informações

Luxemburgo tem uma das frotas de aviões mais novas da UE
Luxemburgo 3 min. 06.12.2019 Do nosso arquivo online

Luxemburgo tem uma das frotas de aviões mais novas da UE

Luxemburgo tem uma das frotas de aviões mais novas da UE

Foto: Pierre Matgé
Luxemburgo 3 min. 06.12.2019 Do nosso arquivo online

Luxemburgo tem uma das frotas de aviões mais novas da UE

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O Grão-Ducado é o segundo país com menos aeronaves antigas e 8º com um maior crescimento de passageiros aéreos, indicam novos estudos do Eurostat.

Dos 122 aviões comerciais do Luxemburgo apenas quatro já têm 20 anos ou mais de atividade. Um pequeno número que torna o país o segundo da União Europeia (UE) com a frota mais nova, logo a seguir à Finlândia onde nenhuma aeronave comercial com mais de uma vintena de anos de uso ainda opera.

Os dados foram hoje divulgados pelo Eurostat, são os mais recentes, de 2017, e revelam que as companhias da Suécia (55%), Lituânia (52%) e Croácia (50%) são as que operam com uma maior percentagem destes aviões antigos.

Do lado oposto estão, a Finlândia, Luxemburgo onde essa participação é de 3%, seguida da República Checa (6%), Irlanda e Áustria (ambas com 7%) e também na Holanda (menos de 10%).

E qual a idade dos aviões comerciais do Grão-Ducado?

Segundo os dados recolhidos pelo Eurostat, no país, são 38 os que voam com menos de 5 anos, 42 aviões têm entre cinco a nove anos, 33 possuem entre 10 a 14 anos, cinco aeronaves têm entre 15 anos e 19 anos, mais os quatro com vinte anos ou mais.

Foto: Chris Karaba

No total viajavam pelos céus 6 711 aviões de operadoras dos países da UE, de passageiros ou carga, em 2017.

1.1. mil milhões de passageiros na UE

Mas o Luxemburgo também é o estado membro que teve um dos maiores aumentos de passageiros de 2017 para 2018, mais 12%, indica outro estudo do Eurostat também hoje divulgado, no âmbito do Dia Internacional da Aviação Civil que se celebra dia 7 de dezembro, amanhã.

Os números de pessoas da União Europeia que a cada ano viaja mais de avião, é impressionante. De 2010 para 2018, houve na UE um aumento de 43% de passageiros aéreos. De 2017 para 2018 o crescimento foi de 6%, o que em números concretos significa que no ano passado houve 1.1 mil milhões de passageiros aéreos dos países da União Europeia. Mais 62, 8 milhões do que em 2015.

Grão-Ducado com grande aumento de viajantes

 Em 2018, o Reino Unido com 272 milhões de passageiros liderou o top dos países com mais viajantes aéreos, seguido da Alemanha (222 milhões), Espanha (221 milhões), a França (162 milhões) e a Itália (153 milhões), de acordo com o estudo do Eurostat.

Daniel Bockwoldt/dpa

Os países que registaram maiores aumentos de passageiros foram a Lituânia (19%), Letónia, Polónia e Eslováquia (todos com 16%), Estónia e Hungria (14%), Malta (13%) e Luxemburgo (12%) e Finlândia (11%). O menor crescimento aconteceu na Suécia (1%), seguido do Reino Unido (3%), Bélgica, Dinamarca e Países Baixos (todos com apenas 4%).

 De acordo com os dados recolhidos pelo centro de estatísticas da União europeia de 2017 para 2018 registaram-se mais 3989 milhões de passageiros no Grão-Ducado, 3599 milhões em viagens dentro do espaço da UE e 389 mil para fora da EU, nestas viagens o crescimento foi de 14,8%.

Aeroportos mais movimentados

Quanto aos aeroportos mais movimentados dos 28 países o campeão de 2018 é o londrino Heathrow com 80 milhões de passageiros atendidos. O segundo é o Charles de Gaulle, em Paris, com 72 milhões de viajantes, o terceiro o Schiphol, em Amesterdão, com 71 milhões, seguido de Main, em Franckfurt, com 69 milhões e do aeroporto de Barajas, em Madrid, com 56 milhões de passageiros aéreos.

Photo: Anouk Antony

Todos os 30 aeroportos da UE registaram aumentos de passageiros, à exceção dos alemães de Hamburgo (-2%) e Dusseldorf (-1%).

Quanto ao Luxemburgo, a Luxair divulgou recentemente que passaram pelo Findel, este ano, 4,4 milhões de passageiros esperando-se que em 2020 o número chegue aos 4,8 milhões, mais 9% do que este ano.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas